quarta-feira, 1 de abril de 2009

Brasília, por Jorge Rodini

Mais um comentário, este rápido, de Jorge Rodini, diretor do instituto Engrácia Garcia, para o blog. Sobre Brasília, a capital da fantasia.

A Brasília que conheço é a cidade de um amor mal resolvido, de idas e vindas, de ventos e contratempos. É uma cidade planalto que mira do alto o nosso chão das planícies.

É a Brasília origem, pólis, urbis sem vales e sem becos. Muitos dos que aí vivem pensam ser maestros da nossa orquestra, mas desafinam a toda sessão.

Brasília de um amor moroso, amoroso, distante... Tão perto ao alcance de um tom e tão impossível que não conhece meu som.

Essa é a Brasília que habito, porque não moro... Porque quanto mais eu desejo mais eu demoro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.