quarta-feira, 8 de abril de 2009

Palmas para Veja

Outro artigo do autor destas Entrelinhas para o Observatório da Imprensa. Como alguns podem não entender, cabe o aviso: trata-se de uma ironia.

CASO DASLU
Palmas para Veja


Na semana passada, em artigo sobre a cobertura da revista Veja no Caso Daslu ("Os ricos também sofrem"), este observador escreveu o seguinte:
"No mais, a única coisa que ninguém vai achar nas páginas de Veja em matérias sobre a Daslu é uma explicação, breve que fosse, sobre o que seria possível ao governo fazer com o valor sonegado pela boutique – quantas moradias, cestas básicas, ligações de água e esgoto ou qualquer outra medida comparativa. Claro, o dinheiro extra que foi para o caixa da empresa deve ter garantido o emprego de alguns, mas em detrimento da carência de muitos. Já dizia Chico Buarque em uma antiga canção: `A dor da gente não sai no jornal´. Na Veja então, nem pensar..."


Na edição desta semana (nº 2107, com data de capa de 8 de abril), porém, eis que o semanário de maior circulação do país resolveu surpreender seus críticos: "Sonegar é roubar" é o título da reportagem que traz uma foto da dona da Daslu e o quadrinho abaixo.




Este observador reconhece e aplaude: a matéria de Veja é boa, incisiva, condena com veemência a idéia tão difundida de que "a sonegação não é um mal tão grande – inclusive porque parte do dinheiro dos impostos vai mesmo para o bolso dos corruptos", nas palavras do próprio semanário.

A revista da Abril também se revela agora muito mais dura com Eliana Tranchesi do que na reportagem de capa da semana anterior: "É preciso punir com cana dura a dona da Daslu e seus cúmplices, se o Brasil quiser figurar no rol das nações civilizadas", diz a matéria, assinada por Laura Diniz.

Veja desta vez mandou bem, não há na reportagem nenhum recurso para o leitor ficar com pena da dona da Daslu, como havia na matéria da edição anterior, que mereceu a crítica publicada aqui. Agora, como diria Chacrinha, é a vez de reconhecer: "Palmas para a Veja que ela merece..."

Um comentário:

  1. é como fazer um carinho no cachorro quando o mesmo faz cocô em cima do jornal. rsrsr

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.