quinta-feira, 23 de abril de 2009

Ciro errou na dose

Quem acha que o deputado Ciro Gomes (PSB-CE) "perdeu a cabeça" ao usar palavras de baixo calão para se referir ao Ministério Público está enganado. Ciro já é bem crescidinho e sabe muito bem o peso das palavras. O que ele fez foi deliberado. Entender isto não é difícil: o deputado socialista está tentando viabilizar a sua candidatura à presidência da República e para tanto veste um figurino que não cabe nem em Dilma e muito menos em Serra, qual seja o de político arrojado e destemido, do tipo que não tem medo de cara feia. Para compor o personagem, são necessárias ações e palavras fortes. Foi o que Ciro fez. Mas errou na mão. Saiu mais forte do que deveria. O presidente Lula, por exemplo, sabe colocar bem um palavrão em público sem parecer excessivamente vulgar. Na boca de Ciro, a coisa pareceu até meio ridícula, uma fala de um menino contrariado que chama o irmão (menor, de preferência) para briga. Claro, já virou munição para os adversários da candidatura do deputado socialista...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.