segunda-feira, 9 de março de 2009

Mais uma bola dentro de Obama

A reportagem abaixo, do G1, revela que o presidente americano Barack Obama continua trabalhando firme no sentido de apagar a herança maldita herdada do governo de George W. Bush. E não só no que diz respeito aos aspectos econômicos (esses realmente trágicos) e políticos, mas também no plano cultural. É mais uma bola dentro de Obama, merece os aplausos deste blog. Os neocons naturalmente não vão gostar, como de resto não estão gostando nada da gestão Obama, esperavam que ele fosse "ainda mais duro" do que Bush, nas palavras de um dos representantes da fauna direitista. Só que Obama decepcionou a turma, não está fazendo política de direita com a mão esquerda, como eles desejavam. Um alento...

Obama libera pesquisa com células-tronco com dinheiro federal nos EUA

Bush tinha proibido financiamento para estudos na área desde 2001.
Novo presidente diz que escolha entre ciência e ética é falsa.

Da Associated Press

O presidente Barack Obama anunciou nesta segunda (9) a liberação de dinheiro do governo federal americano para pesquisas com células-tronco embrionárias humanas. Obama disse que "milagres médicos não acontecem apenas por acidente" e prometeu que sua administração iria recuperar o terreno perdido pelo governo de George W. Bush.

Cumprindo uma promessa de campanha, Obama assinou uma ordem executiva que deve dar novo impulso às pesquisas. A iniciativa do presidente desfaz uma diretiva de 2001, na qual George W. Bush proibiu que investimentos federais fossem usados para pesquisa com linhagens de células-tronco criadas após aquela data. A justificativa de Bush era a defesa da vida humana, porque embriões com alguns dias de existência são destruídos para obter as linhagens de células-tronco.

Os pesquisadores da área afirmam que as linhagens mais novas, criadas com dinheiro privado durante o período de proibição, são mais saudáveis e mais adequadas ao estudo de terapias. As células-tronco embrionárias são curingas fisiológicas, capazes de se transformar em qualquer tipo de célula, dos músculos aos neurônios. Os cientistas esperam usar esse potencial para criar tecidos de reposição, o que ajudaria a atacar uma série de doenças: novas células produtoras de insulina para diabéticos, neurônios para portadores do mal de Parkinson ou para reconstituir a medula espinhal de paraplégicos.

Equilíbrio difícil

Obama disse que sua decisão representava "um equilíbrio difícil e delicado", mas que ele apoiava "a maioria dos americanos", favorável ao aumento do financiamento federal desse tipo de pesquisa, tanto porque um monitoramento mais severo impediria problemas quanto pelo potencial de salvar vidas que ela traz.

"Em vez de impulsionar descobertas, nosso governo forçou o que me parece ser uma falsa escolha entre ciência sólida e valores morais", declarou Obama. "Neste caso, creio que os dois não são inconsistentes. Como pessoa de fé, creio que somos chamados a cuidar uns dos outros e trabalhar para aliviar o sofrimento humano. Acredito que nos foram dadas a capacidade e a vontade de avançar nessas pesquisas, e a humanidade e a consciência de fazer isso de forma responsável."

2 comentários:

  1. O Obama, só por causa disto, já está merecendo a minha admiração....
    Uma salva de palmas para ele!

    ResponderExcluir
  2. Essa manchete de agora do UOL é a expressão maior da pura má vontade de nossa imprensa em tentar mostrar que a crise é maior do que é. Aliás, o UOL, do grupo Folha, não deu até agora nenhuma chamada para a previsão dos BCs dos países ricos de que a crise pode estar passando... Vai ser até engraçado o dia em que realmente a crise tiver acabado e os caras insistirem nessas manchetes do "quanto pior, melhor". Aliás (2): Incrível como também foi muito maior a cobertura para a tarifa madrugador inventada pelo Serra, como se fossem muito (sobretudo em relação ao aumento recém aplicado) os R$ 4 de economia para algumas poucas e esforçadas pessoas que usam o transporte público antes das 6h. Parece que foi a invenção do século, algo muito maior que o reajuste, esse sim pesando no bolso de todos. É incrível como tudo o que o Serra faz ganha ares de ó, como o cara é revolucionário. Vamos a alguns exemplos recentes das medidas dele: antecipar gastos já previstos e anunciar isso depois de 6 meses do estouro da crise; fazer um megaevento para anunciar que os alunos da rede pública vão ter um e-mail gratuito (!!!, isso porque já faz pelo menos 10 anos que todo mundo tem isso), R$ 15 mil (eu repito: R$ 15 mil) para prefeitos de SP reformarem postos de saúde (me diga: que reforma pode-se fazer com R$ 15 mil??? Ainda mais em vários postos e não somente em um!!!). Ah, e só reafirmando: Para anunciar tais medidas revolucionárias, são feitas pomposas apresentações, como no caso desse último anúncio de migalhas para a saúde, em que centenas de prefeitos se reuniram na sede do governo (curioso é que isso são foi interpretado pela mídia como campanha antecipada... sei, sei...)

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.