sexta-feira, 15 de maio de 2009

Much ado about nothing

O assunto da vez é a CPI da Petrobras. Dá até preguiça de comentar. A oposição, sem bandeira, sem rumo e sem discurso, tenta achar um mote para bater no governo e desgastar o presidente. Uma CPI sempre funciona para este intento e somente por isto que a Petrobras será investigada no Congresso. Se a base governista for esperta, porém, este jogo pode virar a favor do governo. Basta que alguém saia por aí dizendo que o PSDB não quer investigar a Petrobras, quer privatizá-la. Funcionou com Alckmin, pode funcionar de novo. No fundo, no fundo, a questão é praticamente irrelevante. Deve haver problemas na Petrobras, como de resto há em qualquer empresa. Não é o Congresso, porém, a instância adequada para investigar e solucionar esses problemas. O que a oposição quer é palanque. É simples assim.

Um comentário:

  1. Pedro P. Tardelli16 de maio de 2009 12:06

    O tucanato comemora o grande gol feito no início do jogo. Agora, como segurar a bola no restante da partida são outros quinhentos. Muito barulho, Rede Globo, transmissões diretas e argumentos para notícia, mas o cidadão, de saco cheio com o jogo de cena das CPIs anteriores, preferirá as notícias de sua novela. Ocorrerá uma bela esfolada na Petrobrás (ou Petrobrax tucana?), suas ações terão problemas na bolsa, mas no final tudo continuará como está. Realça-se a ineficaz base do governo, aliás, se o Lula conseguiu algum sucesso como governante ele nada deve ao parlamento. Em tempo: não sai a CPI (muito necessária) da governadora tucana Yeda do RS?

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.