terça-feira, 29 de agosto de 2006

Lula vence no 1° turno com 62%, diz CNT/Sensus

Foi divulgado há pouco o resultado da primeira pesquisa do dia, do instituto Sensus, realizada para a Confederação Nacional dos Transportes. Na simulação de primeiro turno, Lula subiu 3 pontos para 51% das intenções de voto, Alckmin e Heloísa ficaram estáveis (19% e 8%). Em termos de votos válidos, descartando os brancos e nulos, o presidente Lula já chegou a 62% do total. No improvável cenário de segundo turno, Lula bateria o tucano por 56% a 30%. À noite, no Jornal Nacional, será divulgada a enquete do Datafolha.

Se os números do Sensus forem confirmados na tela da TV Globo, Geraldo Alckmin terá mais uma semana turbulenta pela frente, tendo de lidar com a pressão dos aliados para que sua campanha parta para o tudo ou nada contra Lula. Ainda não dá para dizer que foi a pá de cal na candidatura de Alckmin, mas a falta de boas notícias para o tucano já começa a contaminar de pessimismo até os aliados mais empedernidos.

Leia a seguir os detalhes sobre a pesquisa CNT/Sensus, em versão da agência Reuters.

Lula cresce e aumenta vantagem sobre candidatos--Sensus

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cresceu nas intenções de voto para a eleição de outubro e ampliou sua vantagem sobre os demais adversários, confirmando a vitória no primeiro turno, mostrou pesquisa do instituo Sensus nesta terça-feira.

Segundo a sondagem, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), a intenção de voto no candidato Lula subiu de 47,9 por cento para 51,4 por cento, enquanto Geraldo Alckmin (PSDB), ficou praticamente estável, váriando de 19,7 por cento para 19,6 por cento. A senadora Heloísa Helena (PSOL) também oscilou dentro da margem de erro da pesquisa, de 3 pontos percentuais, passando de 9,3 por cento para 8,6 por cento.

"A eleição, passados 15 dias do programa eleitoral (gratuito no rádio e TV), com os candidatos já tendo mostrado suas propostas, já está praticamente definida", disse Ricardo Guedes, responsável pela pesquisa CNT/Sensus.

Em um hoje improvável segundo turno, Lula bateria o tucano por 56,7 por cento contra 30,8 por cento. Na pesquisa anterior, realizada no início deste mês, o petista vencia por 52,5 por cento a 29,8 por cento.

Outro dado positivo em favor de Lula foi o crescimento, apontado pelo levantamente, da rejeição a Alckmin, que subiu de 37,6 por cento para 42,0 por cento. Enquanto isso, a rejeição ao presidente oscilou dentro da margem de erro, mas no sentido contrário, passando de 27,0 por cento para 25,5 por cento.

O Instituto Sensus entrevistou 2.000 pessoas entre os dias 22 e 25 de agosto, em 195 municípios do país.

(Por Natuza Nery)

Um comentário:

  1. CARO LUIZ, SERIA INTERESSANTE UMA ANALISE DA ESTRATEGIA DO PSDB/PFL
    ( FHC E O MENTOR) APERTIR DO 2º ANO DO GOVERNO LULA, QUANDO INICIOU
    A CAÇA AS BRUXAS.TODOS OSPOTENCIAIS
    SUBSTITUTO DE LULA FORAM DERRUBADOS
    NO ENTANTO O INDICE DE REJEIÇÃO DE LULA ERA BAIXO.
    PORQUE SERRA ,COM MAIORES POSSIBILIDADES, NÃO CONCORREU? DERROTA CERTA?
    PORQUE ALQUIMIM POLITICO INEXPRESSI
    VO,DESCONHECIDO NACIONALMENTE? BOI
    DE PIRANHA?
    QUAL ACORDO,AECIO/SERRA/FHC/PSDB/PT
    PARA PROXIMA ELEIÇÃO ?
    É MUITO ?É POUCO? ESTE PESSOAL NÃO FAZ NADA SO FICAM MAQUINANDO VOLTAR Às TETAS. ELES ESTÃO PREOCUPADOS EFETIVAMENTE!
    ESPERO QUE TENHA FEITO ME ENTENDER
    GRATO .

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.