segunda-feira, 7 de agosto de 2006

Alckmin não subiu, mas o PCC agiu

No último ataque do Primeiro Comando da Capital em São Paulo, os tucanos sairam logo dizendo que "estranhavam" a coincidência: era só o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) subir nas pesquisas e o PCC fazia seus ataques. Pois não é que desta vez Alckmin está empacado nas enquetes e a turma de Marcola (foto) mandou ver de novo? Irresponsavelmente, integrantes do PSDB praticamente insinuaram que o chefão do crime organizado era simpático ao PT, mas o ataque da madrugada de segunda-feira revela que não há nada de eleitoral nas ações do PCC. O que há, de verdade, é uma grande falta de comando no Estado. O governador Cláudio Lembo (PFL), um homem reconhecidamente honesto e de bem, está colhendo o que não plantou: quem tem de responder pelo descalabro da segurança é Geraldo Alckmin, que ao lado do finado Mário Covas conseguiu a proeza de fazer com que os paulistas tenham vontade de se mudar para o Rio de Janeiro em busca de um pouco de paz e tranquilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.