sábado, 12 de agosto de 2006

O desespero dos neo-lacerdistas

Bateu o despespero na oposição. O comentário abaixo, de Reinaldo Azevedo, é a prova deste estado de espírito. Se a lógica de Reinaldo estivesse correta, não seriam necessárias as eleições e a elite tucano-pefelista poderia ficar eternamente no poder. Felizmente, porém, o povo é consultado e, pelo menos até aqui, está preferindo deixar essa gente longe do governo. Mas estranho mesmo é o conceito de totalitarismo de Azevedo. Lembra mais o velho Lacerda, quando disse: "Getúlio Vargas não pode ganhar as eleições. Se ganhar, não deve tomar posse. Se tomar posse, não deve governar". O neo-lacerdismo ainda vai dar o que falar.

O "povo" está com Lula? Abaixo o povo, rá, rá, rá!

Lula disse ontem, no Rio, que a oposição viria com “essa historinha de ética”. Foi comovente vê-lo hoje, nos jornais, de braços dados, erguidos, com o “bispo” Crivella, candidato do PRB e da Igreja Universal do Reino de Deus ao governo do Estado. Quando o assunto é ética, de fato, não sobra pra ninguém: o Apedeuta está sempre em boa companhia. 58% do que se sabe até agora ter sido roubado pelos sanguessugas foi parar na mão da bancada evangélica; dos 23 desse grupo implicados no caso, 10 são justamente da Universal, dona do partido ao qual pertence também o vice-presidente da República, o terceiro de braços dados na foto. Em comício hoje, em Salvador, o Babalorixá de Banânia disse não dar bola para as críticas. Afirmou que seus adversários não contavam com “a força do povo”. Eu acho uma delícia eu não ser, num momento como este, um daqueles que se sentem na obrigação de defender o povo. As grandes burradas feitas até hoje no mundo sempre contaram com o apoio dessa categoria estranha. Se deixarmos a democracia para ser gerenciada pelo “povo”, terminamos nas cavernas, catando piolhos uns dos outros. Democracia é regime sustentado pelas maiorias e gerido pelas elites dos vários setores da sociedade. Ou vira totalitarismo. Lula, com efeito, é sinal de que as Donas Zelites brasileira são uma porcaria. Abaixo o povo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.