sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Boa notícia nos EUA

Abaixo, na versão da Folha Online, o comentário da Casa Branca a respeito do desemprego nos Estados Unidos. O número veio melhor do que o esperado e está animando as bolsas de valores do mundo inteiro. Fim da crise? A ver, pois embora o número reporte uma melhor no mercado de trabalho, há um dado preocupante - diminuiu bastante a População Economicamente Ativa do país, o que significa que menos gente está à procura de emprego. Em economês, isto se chama "desalento". Só uma sequência mais longa de dados poderá comprovar que a economia norte-americana de fato está se recuperando do tombo do ano passado. Melhor torcer por isto.

Queda do desemprego mostra que EUA "saíram do poço", diz Casa Branca

da Folha Online

Os números do mercado de trabalho nos Estados Unidos melhores que o previsto mostram que a economia americana "saiu do poço", afirmou nesta sexta-feira a Casa Branca.
"Os dados publicados nesta sexta-feira são outra prova de que saímos do poço e que nos afastamos do espectro da depressão", disse o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs.
Foram eliminadas no mês passado nos Estados Unidos 247 mil vagas, contra expectativas que iam até 320 mil, e a taxa de desemprego caiu para 9,4%, a primeira variação para baixo após 14 meses de alta. Os dados foram apresentados pelo Departamento do Trabalho. O dado referente a junho, por sua vez, foi revisto para baixo. A leitura inicial mostrava um corte de 467 mil vagas; após a revisão, o corte foi ligeiramente menor, de 443 mil.
Mesmo assim, ele disse que o presidente americano, Barack Obama, ainda vê a taxa de desemprego chegar a 10% neste ano. "O dado no qual estamos concentrados é o de que ainda estamos perdendo empregos", disse Gibbs.
Gibbs afirmou que "nenhum de nós perdeu de vista o fato de que um quarto de milhão de pessoas perdeu o emprego". "A taxa de emprego de longo prazo está aumentando" --desemprego de longo prazo, segundo o departamento, é a categoria que engloba pessoas sem trabalho há pelo menos 27 semanas. Nessa contagem, o número de desempregados aumentou em 584 mil, para 5 milhões.
"As pessoas está começando a exaurir seus benefícios, como o auxílio-desemprego. Embora o número em si mostre que estamos perdendo menos empregos a cada mês, obviamente temos muito a fazer", disse o porta-voz.
Em junho deste ano, Obama disse que a taxa de desemprego chegaria a 10% neste ano e Gibbs afirmou que essa previsão se mantém.

2 comentários:

  1. E eu que pensava que desalento era apenas o título de uma rara parceria entre Chico Buarque e Vinicius, uma música triste sobre um sujeito se desculpando com a mulher que traiu, mas que agora quer de volta...

    ResponderExcluir
  2. Meu, quando os caras querem, eles conseguem. Olha só aonde chegamos com o "oba-oba" da nova lei: "Sindicato dos garçons realiza evento para festejar lei antifumo", segundo matéria do G1. Imagina se o homem não vai usar essas manchetes ano que vem... Como se SP toda, sem mais nada a pedir ou reclamar, tivesse visto ser atendido seu maior e último desejo... Reproduzo uma opinião que li: o que a falta de bandeira para 2010 não faz, não? Afinal, o que o homem tem até agora para mostrar? Nada, nada, nada. Só se recorrer de novo à propaganda de "melhor ministro da saúde". Vai ser até interessante o confronto, pois do outro lado estará a provável continuação do "melhor presidente" que já tivemos...

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.