segunda-feira, 28 de maio de 2007

Serra vai ceder para desocupar a USP?

A semana política também promete em São Paulo, onde os estudantes, professores e funcionários da mais prestigiada universidade brasileira estão em greve e a reitoria da instituição, ocupada pelos alunos. O governador José Serra (PSDB) parece ter se dado conta da besteira que fez ao tentar controlar o Orçamento das universidades estaduais, ferindo a autonomia conquistada na gestão do ex-govenador Orestes Quércia (PMDB), em meados dos anos 80. A cada declaração que dá, Serra emite sinais de que se arrependeu da aventura. O fato de ter colocado o secretário Luiz Antonio Marrey, da Justiça, para negociar com os estudantes é mais uma sinalização de que o governo está se penitenciando pelo erro. O secretário José Aristodemo Pinotti (DEM), do Ensino Superior, está afastado das negociações, o que para bom entendedor significa que Serra realmente quer dialogar com os estudantes.

O problema todo, porém, é que o governador é teimoso e não parece disposto a simplesmente revogar os dois polêmicos decretos, talvez para não mostrar fraqueza política logo no início do mandato. Mas é o que ele deveria fazer, em face às atuais circunstâncias, pois até a imprensa amiga de Serra está vocalizando a correta visão dos estudantes, professores e funcionários da USP sobre o conflito... Serra teve sorte porque a Operação Navalha está dividindo as atenções do noticiário, mas cada dia a mais de ocupação da reitoria é um dia a mais na desmoralização de seu governo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.