quarta-feira, 2 de maio de 2007

Direita quer evitar democratização da mídia

O jornalista Reinaldo Azevedo está reclamando, em seu blog, de uns anúncios do governo federal no jornal Hora do Povo. Reinaldo, porém, não reclama dos anúncios do governo federal na revista Veja, para a qual ele trabalha. Se a idéia de Azevedo é proibir publicidade estatal em publicações com colorido político-ideológico nítido, este panfleto direitista chamado Veja deveria ser o primeiro a deixar de receber dinheiro público. O jornalista pede também que o Congresso "investigue" o MR8, grupo que edita o jornal. A razão para tal investigação seria uma "ameaça" de morte do jornal ao colunista de Veja Diogo Mainardi, ameaça esta que não passa de uma piada. Ora, se for para levar tudo ao pé da letra, o Congresso deveria investigar primeiro a Editora Abril, responsável pela publicação de Veja, uma vez que o próprio Mainardi se vangloria de estar a serviço da "derrubada de Lula", ou seja, é um golpista assumido. Neste contexto, Mainardi poderia prefeitamente estar na cadeia – só não está porque o presidente Lula teria sido benevolente e preferido não processar o colunista...

O que Reinaldo Azevedo na realidade pretende é provocar polêmica e chamar atenção para os anúncios do HP, certamente a fim de constranger os responsáveis pela publicidade estatal e evitar que os anúncios continuem sendo inseridos no jornal do Oito. Ora, uma das boas coisas do governo Lula é a tentativa, ainda muito discreta e medrosa, de democratizar os meios de comunicação. Para tanto, evidentemente, é preciso romper um círculo vicioso e acabar com o critério de distribuição dos anúncios de acordo com o alcance (audiência ou tiragem) do veículo, porque desta forma o Estado ajuda a perpetuar um sistema em que os grandes são grandes porque têm acesso à propaganda estatal e os pequenos não crescem justamente porque não têm este acesso. O governo Lula deveria dar ainda menos anúncios para a Veja e aumentar a inserção nas publicações alternativas, sejam elas de inciativa de sindicatos, organizações da sociedade civil ou grupos com o colorido ideológico do MR8.

3 comentários:

  1. Antonio Lyra Filho2 de maio de 2007 14:48

    Acho que estamos dando muito valor esta dupla de marqueteiros da oposição, que nada fazem a não ser tentar falar mal do governo e de Lula de forma agressiva e sem ética.
    Caso a verba de publicidade tivessem sido para a sua revista que foi a falência, Primeira Leitura por certo não teria escrito contra.
    Trata-se de dois salafrários que para sobreviver descobriram que criticar e não fazer jornalismo lhe dariam notoriedade.
    Há muito deixe de ler o lixo do blog de Reinaldo Azevedo, pois o blog não informa, mas tenta destruir reputações e age de forma mentirosa a fim de atingir os seus objetivos. Do meu ponto de vista, o que fazem não é jornalismo, mas lixamento.

    ResponderExcluir
  2. Há algum tempo, quando estreamos nosso blog "O Cata-Milho", fiz um pedido - no próprio blog ( http://ohomemfebril.blogspot.com/2006/03/lixo-sob-suspeita.html#links ) - para que a gloriosa Nostra Caixa nos concedesse verba publicitária mas, infelizmente, não fomos contemplados. Mas não é apenas verba publicitária estatal ou pública que mantêm um veículo jornalístico funcionando. O Pasquim21 tinha vários anunciantes desse tipo, e fechou as portas mesmo assim.
    Com sua licença, vou copiar este post.
    Abs,
    Humberto

    ResponderExcluir
  3. RAFAEL M.

    gostei mto do seu post, porem foi só mais uma prova, do jogo sujo que a mídia faz. manipulando toda uma geração, pessoas como esse Reinaldo deviam ser aqueles "policiais torturadores" durante a ditadura e com o fim dela, sem emprego, passaram a caluniar e a manipular todos os tipos de mídia.

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.