sexta-feira, 5 de junho de 2009

Para refletir

Muito interessante o raciocínio do jornalista Ivson de Sá, do Coleguinhas, Uni-vos: o fato de a grande imprensa vender a atual crise econômica como a mais dura de toda a história do capitalismo está ajudando o presidente Lula a vender a imagem de governante responsável, lúcido e tranquilo, de um verdadeiro comandante que faz o navio brasileiro atravessar o oceano turbulento da crise sem grandes problemas. Isto explicaria em boa parte a popularidade do presidente. É uma boa explicação. A ser verdade, ironias das ironias, a grande imprensa teria sua parcela de "culpa" na espetacular avaliação do presidente...

Um comentário:

  1. Muito interessante essa análise. Sistematicamente a oposição tem dado tiros no próprio pé. De certa forma essa situação lembra a história (nçao sei se verdadeira) do Nenê Concstantino que queria comprar uma empresa de ônibus em Brasília, só que não queria dar o primeiro lance do nogócio e assim estabelecer a base de negociação. Depois de muito tempo negociando sem fazer prpoposta o dono da empresa fez a primeira oferta estabelecendo um patamar a artir do qual Constantino faria suas ofertas. Bem ao estilo mineiro conseguiu comprar a empresa por um bom preço. O que a oposição tem feito é dar o tempo todo "patamares" a partir dos quais o governo Lula pode se mobilizar e trabalhar. Como na ânsia de construir grandes crises para mostrar a incompetência do governo dá o tempo todo "bons" desafios que vão sendo tirados de letra pelo governo. Dessa forma o governo vai se superando de crise em crise.

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.