segunda-feira, 27 de julho de 2009

Boa análise sobre a disputa no tucanato

Do blog do sempre excelente repórter Ricardo Kotscho, vai o texto abaixo. O autor destas Entrelinhas concorda com a análise, mas acha que a questão não é piscar, mas de atirar primeiro. Como se sabe, o dedo de Serra sempre coça no gatilho - está aí a Roseana Sarney, que não deixa mentir...

O jogo de Serra e Aécio: quem vai piscar primeiro?

Aliados e, ao mesmo tempo, gentis adversários na disputa pela sucessão de Lula, os dois ainda estão na moita, acertando suas alianças e acordos intramuros

Ricardo Kotscho

Os que acompanham, aqui no Balaio, a luta pela vida do nosso vice-presidente José Alencar, uma boa notícia: recebi informações agora de que ele já está no quarto do hospital Sírio-Libanês, e passa muito bem.
Outro dia li no Painel da Folha que, em viagem a Portugal, o líder tucano José Anibal foi abordado por um político lusitano (não me lembro o nome) querendo saber por que o governador José Serra, favorito nas pesquisas presidenciais, ainda não está em campanha. Vamos tentar entender.
Desde o ano passado, Hélio Campos Mello, o diretor da revista Brasileiros, onde também trabalho, e eu estamos tentando fazer entrevistas exclusivas com os dois governadores presidenciáveis do PSDB, José Serra e Aécio Neves. Até agora, as respectivas assessorias, com toda gentileza, apenas nos enrolaram.
E não é nada pessoal, tenho certeza. Sei que há sobre suas mesas dezenas de pedidos da mesma natureza enviados pelos mais importantes veículos e jornalistas do país, que igualmente continuam esperando suas exclusivas. Ainda não vi nenhuma publicada, assumindo a candidatura.
Um está esperando que o outro faça isso primeiro. Como os dois não vão querer dar esta entrevista juntos, o jeito é esperar. Aliados e, ao mesmo tempo, gentis adversários na disputa pela sucessão de Lula, os dois ainda estão na moita, acertando suas alianças e acordos intramuros, antes de botar a cara de candidato na rua.
A coluna Radar On-Line, de Lauro Jardim, da Veja, dá uma pista hoje sobre o comportamento esquivo de Serra, faltando um ano para o início oficial da campanha de 2010. Sob o título "É melhor deixar 2010 para 2010", ele escreve:
"De um especialista em eleições e em José Serra:
- O Serra quer empurrar a discussão sobre 2010 para 2010 porque acha que neste momento este debate viraria um "Serra versus Lula". E isso não é bom para ele. Só quer a discussão quando a campanha de Dilma estiver nas ruas. Aí será Serra contra Dilma".
O problema é que a campanha de Dilma já está nas ruas faz meses e ela vem crescendo nas pesquisas. Nenhuma pessoa razoavelmente informada ignora, a esta altura do campeonato, de que ela é a candidata de Lula à sua sucessão, apoiada pelo PT e por larga parcela dos partidos que formam a base do governo.
Pensa, age e fala como candidata. Enquanto isto, os dois presidenciáveis tucanos travam uma batalha surda para consolidar suas candidaturas. Primeiro, no seu próprio partido; depois, com o aliado DEM (e o PMDB de Orestes Quércia, no caso de Serra) e, finalmente, na sociedade.
Serra não pode sair por aí como candidato, como quer o comando do PSDB, enquanto Aécio também for candidato, e não acontecer, se é que vai acontecer, a prévia exigida pelo governador mineiro.
Na verdade, os dois vão esperar os resultados das pesquisas até o final do ano para ver o que decidem. Serra, para saber se a diferença que o separa de Dilma estará dentro da margem de segurança que lhe assegure a vitória; Aécio, para saber se seus números melhoram a ponto de tornar sua candidatura viável no partido.
O jogo dos tucanos, especialmente em São Paulo, não é fácil. Se Serra optar por se candidatar à reeleição de governador, como se tem comentado em diferentes rodas nas últimas semanas, o que farão com Geraldo Alckmin, que já está em campanha para voltar ao Palácio dos Bandeirantes?
Se sobrar para Alckmin a candidatura ao Senado, o que oferecer ao sempre aliado DEM e a Quércia, com quem o PSDB já costurou uma aliança preferencial no ano passado? Afinal, são apenas duas vagas.
Serra e Aécio sabem que uma chapa puro-sangue de tucanos, o sonho de FHC, é inviável. Da mesma forma, sabem que um não pode ser candidato sem o apoio ostensivo do outro, pois São Paulo e Minas são os grandes colégios eleitorais do país.
Por isso, ninguém quer piscar primeiro. Qualquer descuido pode ser fatal. Enquanto isso, os dois deixam para os parlamentares demo-tucanos a tarefa de desgastar o governo com a CPI da Petrobrás e a interminável novela Sarney.

3 comentários:

  1. O Serra quer empurrar a discussão sobre 2010 para 2010 porque acha que neste momento este debate viraria um "Serra versus Lula". E isso não é bom para ele. Só quer a discussão quando a campanha de Dilma estiver nas ruas. Aí será Serra contra Dilma".

    Com todo o respeito ao Ricardo Kotscho e ao titular deste blog, o eleitor sempre saberá quem é Serra -ou Aécio-, e de que lado está lula. Seria bom se os analistas políticos virtuais e ou da mídia impressa parassem de se auto-enganar e de fingir que não há uma clara fissura na sociedade brasileira, visível dia-a-dia ao mais inocente cidadão. A voz das ruas senhores, não é só figura de linguagem.

    ResponderExcluir
  2. DR SOCRATES ENTREVISTA CIRO GOMES.
    CIRO GOMES DIZ:


    É UMA MÍDIA

    Partidária, Conservadora, Facciosa e Nepotista

    CINCO famílias no País comandam os orgãos de comunicação.

    Eles me "odeiam" por dizer isso, diz Ciro Gomes.

    É uma mídia que prega a novelização do escândalo.

    Mas é uma Mídia que esconde "descaradamente" o custo do

    Km do Rodoanel em SP: 50 milhões reais por quilômetro/construído.

    Ninguém toca no assunto.

    http://www.youtube.com/watch?v=vbzqRgF0JN4&feature=player_embedded

    ResponderExcluir
  3. "Seria bom se os analistas políticos virtuais e ou da mídia impressa parassem de se auto-enganar e de fingir que não há uma clara fissura na sociedade brasileira, visível dia-a-dia ao mais inocente cidadão. A voz das ruas senhores, não é só figura de linguagem"
    Seria bom se o caro Anonimo desenvolvesse o raciocionio melhor. O tema parece interessante .
    AndreBecker

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.