quarta-feira, 18 de julho de 2007

Surfando em cadáveres 2:
o papelão do governador Serra

José Serra (PSDB) levou 4 dias para aparecer em público quando abriu a cratera na obra da linha 4 do Metrô de São Paulo, que matou nova pessoas. Naquele caso, não havia dúvidas: a responsabilidade era do governo de São Paulo. Ontem, Serra levou menos de duas horas para aparecer nas telinhas tentando culpar o governo federal pelo acidente com o avião da TAM. As primeiras informações, no entanto, não autorizam conclusão tão precipitada. Pode perfeitamente ser que a condição da pista nada tenha a ver com o desastre. E, ainda que tenha algo a ver, Serra devia pensar primeiro em prestar assistência às vítimas do acidente para só depois em lucrar politicamente com a tragédia. É uma questão de solidariedade humana, apenas, mas este não parece ser um sentimento muito presente nos atos do governador, conforme já atestava a sua inexplicável ausência no acidente do Metrô.

Um comentário:

  1. Os abutres já contemplam os dividendos políticos e nem aguardam as conclusões.
    Hoje, no SPTV, apesar disso, foi entrevistado um engenheiro que, por diversas vezes, se viu quase induzido a apontar culpados, mas sabiamente não caiu nessa, começando a deixar bem claro que nem se sabia ainda se haveriam culpados. Claro que há, mas já cortou o barato dos apresentadores.

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.