terça-feira, 17 de julho de 2007

Surfando em cadáveres

Os blogs de direita estão adorando a tragédia de Congonhas e já acusam o presidente Lula por cada uma das mortes que ainda nem sequer foram confirmadas. É do jogo. Nessas horas, as pessoas revelam o seu caráter.
PS: Um leitor escreve perguntando que blogs são esses. Ora, os de sempre. O do Reinaldo Azevedo, por exemplo, foi um dos primeiros a politizar a tragédia. Aguardem o próximo comentário do Diogo Mainardi e a próxima Veja. A direita está alegre como nunca, brindando à tragédia. Chega a dar engulhos.

5 comentários:

  1. Parece-me tão claro que o Presidente Lula não é o culpado das mortes quanto o fato dele ser um dos responsáveis "morais" pela tragédia.
    Afinal, como Autorida Máxima da Nação escolheu o Ministro da Defesa (preciso comentar algo?), e permitiu que o câncer do loteamento de cargos de confiança nas estatais (Infraero e ANACs da vida) persistisse.
    Será que ele também não sabia que verbas essenciais para a manutenção da segurança eram retidas a fim de fazer superavit?
    Triste País em que as vaias são encobertas pelo choro de inocentes.
    João Batista

    ResponderExcluir
  2. Que isso, Entrelinhas! Num momento desse, e você só pensa em política. Só pensa em defender uma ideologia. Direita ganhando, aproveitando. Esquerda perdendo...

    Vamos ser lúcidos!

    ResponderExcluir
  3. Entrelinhas, esse seu post é meio estranho. Chega a ser sinistro.

    ResponderExcluir
  4. No momento em que as atenções do País voltam-se para a tragédia ocorrida com o avião da TAM, no início da noite desta terça-feira (17/07), no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, quero manifestar minha solidariedade a todos aqueles que perderam seus parentes nesse trágico acidente.

    Quero aqui expressar minhas condolências a todos os familiares das vítimas dessa tragédia. Que Deus os conforte para suportar a perda de seus entes queridos.

    ResponderExcluir
  5. É bom o Lula ficar esperto, se não vão tentar culpá-lo até mesmo pelo craterão da Linha 4 do Metrô tucano/ privado.A menos que alguém queira ainda considerar a supostão não liberação de verbas do BNDES para a (ainda) estatal paulista.
    E não surpreende que a direita comemore. Eles fazem isso o tempo todo, e jamais são acusados de ideologizar. Um dos problemas com acidentes desse tipo, é quando há mortes de dezenas de pessoas. Na administração municipal paulistana, que assumiu em 2005, aumentaram os acidentes envolvendo os ônibus e peruas, devido a falta de fiscalização ( tanto por defeitos mecânicos do velhos, jornada exautiva dos motoristas, péssima condução e direção perigosa, disputa por passageiros ), omissão, etc, com muitas - muitas - mortes, só que em conta-gotas, dispersas pelos noticiários, além do caráter nada atribuível ao governo federal dessas mortes.

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.