segunda-feira, 23 de julho de 2007

A bruxa está mesmo solta

Julho é um mês de poucas e rápidas chuvas em São Paulo. A justificativa da Infraero para deixar para fazer o "grooving" da pista de Congonhas é bem razoável - esperar o fim das férias, quando o movimento é mais intenso, já que dificilmente choveria neste mês. O problema é que choveu e continua chovendo uma barbaridade na capital paulista.

A questão do "grooving" já foi bastante debatida na mídia, mas não há, é bem verdade, uma conclusão definitiva: há vários aeroportos no mundo sem as ranhuras na pista e apesar disto os aviões pousam e decolam sem grandes dramas. Em Congonhas, pista pequena e aproximação complicada, o grooving era obrigatório? Ninguém respondeu afirmativamente ainda...

Grooving à parte, a chuva foi tanta que nesta segunda-feira, um barranco despencou logo na cabeceira da pista principal de Congonhas, talvez em decorrência também do choque o avião acidentado na semana passada. Mais uma ótima imagem para quem deseja carimbar de incompetente a atual gestão da Infraero. No atual estado das coisas, se um vulcão aparecer em atividade no Brasil, parte da imprensa dirá que foi porque o presidente Lula aparelhou o governo e colocou seus companheiros na empresa estatal destinada a combater o vulcanismo no país, ainda que a tal empresa simplesmente não exista. Até o distinto público dar conta dao engano, algum mal já foi feito ao governo e ao presidente...

2 comentários:

  1. Ótima, ótima.
    "Nunca antes na história desse país apareceu um vulcão, só agora, com Lula. É invenção da oposição ou da imprensa?", perguntaria algum desses colunistas do imprensalão, tentando ser irônico e indignado.

    ResponderExcluir
  2. Oi, cheguei aqui através do Blogoleone; Chegue, vi e gostei. Voltarei. Um abraço.

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.