segunda-feira, 30 de julho de 2007

"Cansamos" vs. "Cansei": boa idéia da CUT

A nota abaixo, originalmente publicada no blog do jornalista Fernando Rodrigues, revela uma das melhores idéias dos sindicalistas da CUT nos últimos tempos. Se a campanha em questão vai virar realidade, é cedo para saber, mas só o mote do "Cansamos", como se pode verificar a seguir, já desmoraliza completamente o "Cansei" high society engendrado pelos "jovens empresários" da Fiesp, com apoio determinado do causídico que no momento ocupa a presidência da OAB-SP, mas é mais conhecido como defensor da bispa Sônia e o bispo Estevam.


CUT quer centrais em uma campanha
chamada “Cansamos” contra o “Cansei”

A direção da CUT (Central Única dos Trabalhadores) enviou um e-mail para outras organizações sindicais hoje propondo uma campanha para reagir ao Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros, o já conhecido “Cansei” http://blog.cansei.com.br/ –que reuniu 6.000 pessoas no último fim de semana, em São Paulo.

O “Cansei” se diz apolítico, mas seus idealizadores são identificados com o PSDB. A CUT, como se sabe, é a mais tradicional central sindical petista do país.

A idéia da CUT é reagir de maneira sarcástica ao “Cansei”, reciclando os slogans desse movimento. “A campanha será veiculada em nossas páginas de internet, em jornais impressos e programas de rádio de que dispomos”, diz o e-mail da CUT, assinado pelo seu presidente, Artur Henrique.

Eis como seria a campanha “Cansamos”, da CUT e de outras centrais:

CANSAMOS!

· do trabalho escravo
· da sonegação de impostos
· do trabalho infantil
· da mídia que não aborda os movimentos sociais
· das jornadas de trabalho desumanas
· da mídia que criminaliza as lutas populares
· da Justiça que privilegia o poder econômico
· da mídia que só dá espaço aos poderosos
· do lobby das grandes empresas sobre o poder público
· das altas taxas de juros
· dos acidentes de trabalho
· da superexploração da mão-de-obra
· das taxas bancárias
· da precarização das condições de trabalho
· do superávit primário
· dos ataques aos serviços públicos
· da falta de direitos trabalhistas para mais da metade da população

Apesar de tantas razões, não temos tempo para sentir cansaço. Continuaremos lutando. Precisamos de sua participação. Filie-se ao seu sindicato!
Para saber se a campanha vai mesmo para a rua, a CUT espera nesta semana a resposta de outras centrais sindicais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.