quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Uma Margarida vale ao menos 6 Cansei

A matéria abaixo, da Agência Brasil, paradoxalmente revela a "força" do movimento Cansei. João Dória Jr. e seus ursinhos amestrados não conseguem levar para as ruas um sexto do público que as mulheres trabalhadoras conseguiram juntar em Brasília. Claro, os blogs direitosos dirão que os 30 mil foram à capital federal com dinheiro da Viúva e coisa e tal. Bobagem: o que os movimentos sociais devem ter gasto com a manifestação das Margaridas não passa de uma fração do que o Cansei gastou nos anúncios de meia página divulgados em todos os grandes jornais nacionais. Um anúncio desses sairia por algo em torno de R$ 150 mil por veiculação, tabela cheia, nos grandes jornais. Supondo que o desconto tenha sido de 50%, a brincadeira cai para R$ 75 mil. Basta somar: foram cinco dias em pelo menos 4 grandes jornais, totalizando R$ 1.500.000 só em anúncios, sem contar eventuais cachês de artistas e o custo da organização propriamente dita. Como a direita gosta de pensar monetariamente, poderia tentar desvendar tal enigma...

PM estima em 30 mil número de participantes da Marcha das Margaridas

Da Agência Brasil

13h04-A Polícia Militar estimou que cerca de 30 mil participantes da Marcha das Margaridas ocupavam a Esplanada dos Ministérios até o meio-dia. Agora a tarde, as manifestantes voltam ao Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade para a assembléia final do movimento. O Palácio do Planalto confirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai ao encontro das militantes.

Entre as reivindicações do movimento estão o combate à pobreza, à fome e à violência sexista. De acordo com a coordenadora de Mulheres, da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Carmem Foro, lembrou que esses são problemas muito antigos e não é admissível que as mulheres ainda sejam as mais atingidas.

Ela afirmou que Lula “já sabe das reivindicações” e que o movimento “só está aqui para reafirmá-las”. No documento que as manifestantes pretendem entregar ao governo constam reivindicações de direitos previdenciários, acesso à água, à terra, à segurança alimentar e à igualdade de gênero.

A Marcha das Margaridas recebeu esse nome em memória de Margarida Maria Alves, líder sindical assassinada em 1983, a mando de fazendeiros de Alagoa Grande (PB). Até hoje ninguém foi punido

A marcha é organizada pela Contag e a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e conta com a parceria do Movimento de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Nordeste (MTR-NE), Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB), Movimento de Mulheres da Amazônia (MMA), Marcha Mundial das Mulheres (MMM), Rede de Mulheres Rurais da América Latina e do Caribe (Redelac) e Coordenação das Organizações dos Produtores Familiares do Mercosul (Cooprofam).

Um comentário:

  1. Qual é o problema do CANSEI gastar 1 real ou 1 milhão? é dinheiro privado, cada um meteu a mão no próprio bolso e custeou as despesas. Já as Margaridas se utilizaram de dinheiro público para o custeio da manifestação. è muito fácil ir para as ruas com o dinheiro dos outros. E não me venha dizer que é bobagem utilizar dinheiro público p/ atos político-partidários. PÚBLICO NÃO QUER DIZER DE NINGUEM, PÚBLICO QUER DIZER DE TODOS.

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.