quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Cansei não avisa o Bispo

Será que D. Odilo vai deixar o pessoal fazer política na Catederal? O que vai abaixo está na Folha desta quarta-feira...


D. Odilo diz desconhecer ato do "Cansei" na Catedral da Sé

Movimento, que promove encontro nesta sexta-feira, recebe adesão de artistas

Padre responsável pela administração da igreja autorizou ato, no dia em que o acidente com avião da TAM vai completar um mês

LEANDRO BEGUOCI
DA REPORTAGEM LOCAL

O arcebispo de São Paulo, dom Odilo Scherer, diz não ter sido consultado pelo Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros, o "Cansei", sobre o ato que o grupo pretende fazer dentro da Catedral da Sé na próxima sexta-feira.
"Não sou promotor deste evento, não fui consultado nem sei quem autorizou", disse o arcebispo, surpreso quando indagado pela Folha a respeito do evento. Ele declarou que vai conversar com a direção da catedral paulistana e só depois voltará a falar sobre o assunto.
O movimento liderado pelo presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D'Urso, e por empresários fará às 13h um encontro com representantes de várias religiões para lembrar o aniversário de um mês do acidente com o avião da TAM.
O "Cansei" diz ser apartidário e nega se opor ao governo do presidente Lula. Ontem, D'Urso voltou a rebater as críticas contra o grupo. "O "Cansei" não é um movimento de elite, é um movimento que contempla todas as camadas da sociedade", disse ele. "Para ser contra o Cansei, só quem for a favor da corrupção, da criminalidade."
Segundo a assessoria da arquidiocese, a autorização para o uso da catedral foi dada pelo padre Pedro Fenech, responsável pela administração da igreja. O padre-cantor Antonio Maria deve representar a Igreja Católica no ato. Ele abençoou a união entre o jogador Ronaldo e a modelo Daniella Cicarelli, na França, em 2005.

Artistas
O "Cansei" apresentou ontem uma série de adesões de pessoas famosas ao grupo.
A cantora Ivete Sangalo, contratada da Philips, uma das empresas apoiadoras do "Cansei", já aparece nos novos cartazes da organização. Ela é irmã do empresário Jesus Sangalo, um dos fundadores do movimento.
A atriz Regina Duarte também participa do "Cansei". Em 2002, ela disse no programa de TV do então candidato tucano à Presidência, José Serra, ter "medo" do PT.
As apresentadoras Ana Maria Braga, da TV Globo, e Hebe Camargo, do SBT, também aderiram e estão em peças publicitárias do grupo. Elas são próximas à família de Geraldo Alckmin, candidato do PSDB à Presidência, em 2006, e foram ao casamento da filha do tucano, Sophia, em julho.
O nadador e medalhista olímpico Fernando Scherer, as atrizes Christiane Torloni, Irene Ravache e Luana Piovani, os cantores Agnaldo Rayol, Daniela Mercury, Seu Jorge e Zezé di Camargo (que apoiou Lula em 2002) também participam do "Cansei".
D'Urso nega que a presença de artistas seja uma maneira de aumentar o número de participantes na sexta. "Não se pode medir a força do movimento pelo número de pessoas que estiverem concentradas. Quantas pessoas virão? Pouco importa, nós estaremos lá."
O "Cansei" tomou forma dentro do escritório do empresário João Doria Jr, que promoveu almoços para arrecadar recursos para a campanha de Alckmin à Presidência. Entre os slogans do grupo estão frases como "cansei do caos aéreo" e "de CPIs que não dão em nada".



2 comentários:

  1. Como você mesmo já escreveu, logo logo os idealizadores do "Cansei" se cansarão!

    Tomora que seja só uma má impressão!

    Abs.

    ResponderExcluir
  2. Não deixou não. A turma vai fazer a manifestação na praça em frente à Catedral. Sujeitos a chuva e ao vento, e a despentear os cabelos das madames.

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.