segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Fernando de Barros e Silva explica o Cansei

Um bom artigo sobre o Cansei está na página 2 da Folha de S. Paulo desta segunda. Vale a pena ler na íntegra:

Lula, o Pom-Pom e o cansaço
FERNANDO DE BARROS E SILVA
SÃO PAULO - A política brasileira no segundo mandato acomodou-se em dois pólos, mais complementares do que antagônicos. O primeiro é o PL -ou Partido do Lula, em que coabitam, acotovelando-se, 11 partidos, unidos pela causa comum da fisiologia, além do que restou de movimentos sociais e sindicalismo.
O outro pólo é o do Partido da Oposição Mais ou Menos, que podemos batizar de Pom-Pom, mais sugestivo. O Pom-Pom abriga basicamente o que o moinho do PL não tragou: os tucanos, que lhe definem o caráter equívoco (nem isso nem aquilo), e os Democratas, que vêm a reboque, mais estridentes, sem força própria para se desgarrar.
Entre o PL e o Pom-Pom há mais conveniências e pontos em comum do que divergências de fundo. Se a economia internacional deixar, irão todos nessa toada cordial e cautelosa até as eleições de 2008.
Vive-se no país uma situação de convergência no marasmo, em que os conflitos sociais parecem ter sido anestesiados por Lula, o gestor insuperável da miséria. O Pom-Pom não sabe o que propor de diferente.
A despeito disso, à margem dos partidos há uma novidade política regressiva em curso. O "Cansei" traduz uma insatisfação difusa contra o governo -ou será contra a figura do presidente, nordestino, de origem pobre, pouco letrado?
Trata-se de um movimento de direita tosco e provinciano, liderado por uma espécie de lúmpen da elite paulistana. João Dória Jr. inventou para si um intermezzo "cívico", entre a temporada de verão, quando funciona como camelô da mercadoria alheia em resorts na Bahia, e a de inverno, quando promove concursos de cachorro de madame em Campos do Jordão.
Em um mês, o "Cansei" fez saudações ao Exército, patrocinou patriotadas, mobilizou a ira dos pequenos proprietários, produziu uma gafe sintomática de preconceito contra o Piauí e invocou até o Todo-Poderoso: "Deus está cansado", disse o padre das celebridades. O que a "Caras" está esperando?

Um comentário:

  1. Alguém sabe dizer quantos empregos são gerados pelos "terriveis" concursos de cachorros? Quem se beneficia c/ os "famigerados" concursos? Companhias aéreas, taxistas, rede hoteleira, restaurantes, agências de turismo, lanchonetes, veterinários, tratadores, salões de beleza (caninos e humanos), agências de publicidades, receptivos, postos de combustíveis, empresas de eventos (decoração, montagem de palco, informática etc). Como se pode perceber, os "abomináveis" concursos de cachorro - argumento utilizado p/ desqualificar o CANSEI - gera uma cadeia bem grande beneficiados. Que venha mais concursos de cachorro de madame.

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.