quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Cansados ganham hino no Programa do Jô

Este blog não morre de amores pelo programa do Jô Soares e nem pelo apresentador, mas a música exibida no programa de quarta-feira e a, digamos assim, preleção dele antes da apresentação de Derico são simplesmente sensacionais. Imprima a letra e assista ao vídeo clicando aqui, vale a pena. Ao final, fica claro que a oposição a Lula no Brasil é tão primária que até Jô Soares percebe que a coisa passou dos limites e passa um sabão na turma. Palmas para Jô que ele merece. E eis a letra:

Cansei, cansei,
A passeata não tem fim.
Eu me arrumei no meu jardim
Tomei um calmante, um excitante e um licor de jasmim.
Cantei, cantei,
Às oito e meia da manhã.
Meu tênis Prada eu calcei
E depois andei, desfilei, desfilei, caminhei...
Sentei, sentei,
Pra descansar de andar assim.
E num momento eu entendi
Que eu não percebi
Por que eu estava aqui.
Não me toquei que eu não devia mais gritar
Que o certo era eu esperar
A hora de votar, de votar, de votar...
Chorei, chorei,
Até ficar com dó de mim...

3 comentários:

  1. Vai entender esses lulo-petistas. Quando fala a favor é o tal, mas quando fala contra, sai de baixo.

    É por isso que a credibilidade...

    ResponderExcluir
  2. Calma, gente, isso é apenas uma piada, engraçada como as outras piadas desrespeitosas e debochadas contra Lula, o PT e o governo que ele cria há dois anos. E ele só fez a piada porque a passeata não deu certo. Se desse, o alvo seria outro: Lula, o PT e o governo, e os petistas. Engraçado, mas oportunista.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo (10:03 AM), não achei engraçado. Foi uma paródia mal feita. Pesada e sem graça. Com teor próximo da chamada "guerra" lulo-petismo x oposição.

    Se houvesse um "Lula", a brincadeira ficaria mais interessante...

    Mas, se o Jô é "inteligente", então deve saber o que está fazendo.

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.