segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Jorge Rodini: a batalha paulistana

Em mais uma colaboração para o blog, Jorge Rodini, diretor do instituto Engrácia Garcia de pesquisas, comenta o resultado do levantamento feito pelo Datafolha sobre as eleições na capital de São Paulo. Para Rodini, o resultado não foi nada bom para o prefeito Gilberto Kassab (DEM). A seguir, a íntegra do comentário.

A última pesquisa Datafolha realizada no dia 14 de fevereiro de 2008 deve desencadear uma série de reflexões por parte dos especialistas.

A candidatura Kassab, para desgosto de Serra, patina. O prefeito paulistano perde para Maluf entre os que têm renda familiar até 2 salários mínimos, entre os que têm o Ensino Fundamental e empata entre os eleitores com mais de 35 anos.

Por outro lado, Alckmin supera Marta entre os votantes com escolaridade média e superior e renda acima de 2 salários mínimos, Marta ganha de Alckmin entre os que têm entre 35 e 44 anos. Kassab ganha de Marta entre os que têm Ensino Superior, isto tudo quando consideramos o cenário 1 da pesquisa, que contém todos os pré-candidatos mais viáveis eleitoralmente.

A rejeição de Marta aumenta conforme a elevação da faixa etária, escolaridade e renda familiar. A rejeição a Kassab diminui conforme aumenta a faixa etária dos paulistanos.

Num hipotético segundo turno, Marta perde para Kassab entre os mais idosos, os mais escolarizados e os de maior renda familiar. Alckmin perderia para a petista somente renda familiar até 2 salários mínimos.

O paulistano tem preferência pelo PT ( 22%). Em segundo lugar está o PSDB ( 11%) e em terceiro, o PMDB (4%). Mas 53,2% dos moradores da capital paulista declararam não ter preferência partidária. E 61% dos eleitores de São Paulo com preferência pelos PSDB disseram votar em Alckmin, 53% dos petistas afirmaram votar em Marta. Entre os peemedebistas, Maluf só perde para Alckmin (25%).

Do total, 52% dos eleitores peesedebistas rejeitam Marta, enquanto entre os petistas apenas 24% rejeita Alckmin.

Esta pesquisa demonstra que Alckmin vai brigar muito por sua candidatura, que Kassab ainda não tem a simpatia do povão e que Marta continua forte na camada mais sofrida da metrópole paulistana. E Maluf empata tecnicamente com Marta e Kassab entre os mais velhos.

Como São Paulo é importantíssima na definição presidencial de 2010, todos os olhos estão voltados para a batalha paulistana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.