quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Por que Ciro não será presidente?

Esta é fácil, basta ler o texto reproduzido abaixo. No Brasil ainda vale o ditado "em mulher não se bate nem com uma flor", mas Ciro Gomes parece que não aprende... Um sujeito que briga com a Leticia Sabatella realmente não merece o voto do povo brasileiro. Abaixo, a história do dia na versão da Folha Online.

Ciro bate boca com Leticia Sabatella ao defender transposição do São Francisco

RENATA GIRALDI

O deputado Ciro Gomes (PSB-CE) bateu boca nesta quinta-feira no plenário do Senado com a atriz Leticia Sabatella por divergências sobre a manutenção das obras de transposição do rio São Francisco. Ciro disse que escolheu como opção de combate sobre o tema "meter a mão na massa e às vezes, [a mão fica] suja de cocô".

"Não sei se estou no mesmo lugar que o seu, mas é parecido. Eu, ao meu jeito, escolhi a opção de meter a mão da massa, às vezes suja de cocô, às vezes. Mas minha cabeça, não, meu compromisso, não", disse Ciro dirigindo-se à atriz.
Lula Marques/Folha Imagem
Ciro Gomes bate boca com Letícia Sabatella sobre transposição do São Francisco
Ciro Gomes bate boca com Letícia Sabatella sobre transposição do São Francisco

Defensor das obras, Ciro entrou em choque com a atriz que o interrompeu várias vezes enquanto ele discursava no plenário do Senado. "Tecnicamente é necessário que os críticos tomem juízo, não no sentido negativo da palavra, mas para ver se é possível", disse ele. "Por alguns [críticos] não tenho respeito. Faço honestamente essa confissão porque não percebo boa fé em alguns."

Antes de se desentender no plenário com a atriz, Ciro criticou o bispo dom Flávio Cappio, que fez greve de fome em protesto contra obras de transposição. Segundo o deputado, o religioso não compareceu a todas as oportunidades de debate sobre o assunto.

O Senado promove uma sessão para discutir as obras de transposição do São Francisco no plenário Casa. Além de deputados e senadores, participam do debate o ministro Geddel Vieira Lima (Integração Nacional) e artistas. Geddel e o senador Cesar Borges (PTB-BA) também divergiram publicamente.

Porém, em entrevista, Geddel evitou confrontos principalmente com dom Cappio. "Posso até discordar da maneira dele. Mas defendo o direito dele de discordar e manifestar suas posições", disse o ministro.

Geddel afirmou ainda que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve visitar o local das obras do São Francisco nos próximos dias. "Acho que a sociedade brasileira está extremamente madura para saber o papel de cada um na democracia e para saber o importante papel da igreja e de outras entidades da sociedade civil e a legitimidade do governo para montar seus projetos", afirmou ele.

4 comentários:

  1. Luiz,
    eu assisti a essa parte da audiência. Houve um debate entre os dois, mas não um bate-boca como tenta mostrar a matéria. Essa versão é falsa.

    Nenhuma dessas palavras foi dirigida a ela de forma grosseira. Ao contrário ele rebatia outras pessoas que trataram os defensores da obra de forma grosseira.

    Ela o interrompeu sim, várias vezes e ele a respondeu.

    Ele não a incluiu entre os críticos pelos quais ele não tem respeito, muito elo contrário.

    ResponderExcluir
  2. Quem é essa tal de Letícia?Sim,um produto da mídia.Mais uma que deseja os holofotes,e especula subliminarmente uma proposta de algumas revistas pornôs.O que conhece essa mulher sobre;topografia;agronomia;engenharia.Aposto que não sabe nem onde nasce e onde finda o Rio São Francisco?

    ResponderExcluir
  3. Letícia Sabatella e Dom Cappio fazem parte do Brasil medieval que não tem interesse em modificar o status quo do povo nordestino.

    ResponderExcluir
  4. Leticia Sabatella é uma das poucas atrizes que tem clareza sobre vários asuntos de impacto nacional.Acompanhei o programa altas horas onde ela defendeu as novas estruturas do ministério da cultura, apresentando e desbamncanto do ator Ney latorraca, que fazia uma critica vazia ao governo, usava fatos da midia e claramente dizia que com um presidente com a formação que tem daria nisso mesmo! A defesa do projeto do Rio São Franscisco ainda não esta clara para toda a população...São fragéis os argumentos sobre impacto ambiental e valor de desenvolvimento econômico. sejamos francos, o governo federal deve começar a se distanciar de alguns metodos que vem sendo usados desde os militares, copiados por FHC e ainda mantidos...estão nos custando cada vez mais caro...vide a politica de preservação e desenvolvimento na região amazonica! Infelizmente, por falta de maior atuação, os bons projetos de sustentabilidade estão sendo ofuscados pelos ladinos senhores de terras, que não são a totalidade ...

    Enfiar goela baixa um plano de desenvolvimento não é a cara do partido dos trabalhadores...e é esta postura que esta sendo cobrada neste momento!

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.