quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Serra vai ter que suar a camisa

Se até a Folha de. São Paulo (ou seria São Serra?) está chamando de "PAC paulista" o plano do governador José Serra (PSDB) para minimizar os efeitos da crise global, então o presidenciável tucano realmente vai ter que suar muito a camisa para bater Dilma Rousseff nas urnas em 2010, isto se for ele mesmo o candidato do PSDB à presidência. PAC é marca registrada de Lula e Dilma e o apelido "PAC paulista" para as medidas de Serra é um desastre mercadológico completo. Se for para ficar com a cópia, melhor pegar logo o original... Abaixo, a matéria da Folha Online a respeito do lançamento do programa.

Serra nega viés político de pacote anticrise e joga responsabilidade para Lula

THIAGO FARIA
colaboração para a Folha Online

Cobrado pelo PT por não agir diante da crise financeira mundial, o governador José Serra (PSDB) anunciou nesta quinta-feira seu pacote de medidas para incentivar a economia do Estado. O governador, no entanto, negou que as medidas sejam uma resposta política às críticas e disse que está fazendo o "máximo" que lhe cabe.

"Estamos fazendo o máximo que podemos fazer. Agora, não é só o governo do Estado que vai ser capaz de segurar a onda [da crise]", afirmou o governador após anunciar o "PAC paulista".

A comparação com as medidas anticrise adotadas pelo governo federal foram evitadas por Serra, que jogou para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a maior responsabilidade de reduzir os impactos na economia do país. "O governo do Estado não tem política monetária, não controla taxa de câmbio, nem grandes instituições de crédito", afirmou o governador paulista.

Além de reclamar da taxa de juros adotada no país, Serra também cutucou Lula ao falar de programas sociais do governo federal, como o Bolsa-Família. "Somos extremamente a favor da transferência de renda, mas através do trabalho. Só transferência de renda não adianta", disse Serra.

Responsabilidades

Presente no anúncio das medidas do governo estadual, o presidente estadual do PSDB paulista, deputado Mendes Thame (PSDB-SP), qualificou de "estapafúrdia" a resolução política do PT que cobra do PSDB e do DEM responsabilidade no combate à crise.

Segundo ele, 90% das decisões que podem amenizar os efeitos da crise estão atreladas ao governo federal. "A população toda sabe que a crise decorre de uma situação financeira e de variáveis macroeconômicas", disse o deputado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.