terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

FSP: o cachorro mordeu o homem

A reportagem abaixo está na edição desta terça-feira da Folha de S. Paulo. Como o leitor pode ver, não há notícia alguma: estranho seria o PMDB baiano criar um jornal para citar 27 vezes o nome de Jaques Wagner (PT) ou ACM Neto (DEM), rivais do ministro Geddel Vieira Lima no Estado. A Folha devia agora publicar notas do tipo "Boletim Tucano cita 39 vezes o nome de Serra" ou "Lula é quem mais aparece no site do PT"... Jornal de partido político serve exatamente para promover as lideranças partidárias, não há problema algum nisto.

No fundo, a nota revela apenas uma coisa: a Folha vai pegar no pé dos peemedebistas que lutam internamente pelo apoio da legenda à candidatura de Dilma Rousseff à presidência em 2010. É disto que se trata, e a "notícia" (apoio de Geddel à Dilma) está no pé da "reportagem". É preciso saber ler jornais para entender a motivação de certas "matérias"...

PMDB baiano cria jornal e cita Geddel 27 vezes

DA AGÊNCIA FOLHA, EM SALVADOR

O ministro Geddel Vieira Lima (Integração Nacional) ganhou novo espaço para divulgar o seu nome na Bahia -o jornal "É o 15", publicação do diretório estadual do PMDB.

Com oito páginas, o jornal citou 27 vezes o nome do ministro e publicou três fotos de Geddel.
Segundo Lúcio Vieira Lima, irmão de Geddel e presidente do diretório estadual do partido, o jornal é mensal e a primeira edição teve 50 mil exemplares. Segundo o PMDB, a impressão custou R$ 4.000, bancados pelo diretório, que também vai custear o envio de malas-diretas. Os textos são da assessoria do PMDB-BA.

Numa das reportagens, o jornal diz que a tendência do partido é fechar com a ministra Dilma Rousseff (PT), candidata preferida de Lula para 2010
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.