sábado, 28 de fevereiro de 2009

Míriam antecipa boas notícias

Dá até medo, porque ela quase sempre erra, mas o comentário abaixo está no blog da colunista Míriam Leitão. Como quem não quer nada, Míriam avisa que teremos boas notícias pela frente - a produção industrial do país em janeiro pode ter crescido mais de 10% em relação a dezembro do ano passado. Os números oficiais serão divulgados na próxima semana. Sim, a jornalista explica que o resultado será bom em relação ao mês anterior e ruim em relação a janeiro de 2008 (mas aquele mês foi o melhor janeiro dos últimos 10 anos, pelo menos).

No fundo, Leitão parece estar torcendo para que o dado de janeiro seja uma espécie de último suspiro antes da morte. Tudo que a colunista global quer é, como diria o próprio presidente, que Lula se lasque. E nada melhor para isto do que uma economia em franca desaceleração. Assim, no post abaixo ela cumpre a função de avisar que números bons serão divulgados em breve e explicar que não se trata, de maneira alguma, do fim dos problemas do país. Do jeito que a coisa vai, a turma da grande imprensa ainda vai sapecar um Só Serra Salva como slogan da campanha do tucano em 2010. Para a sorte do governador paulista, Lula não pode ser candidato, porque neste caso até Jesus apanharia do presidente nas urnas.

Produção industrial terá forte alta em janeiro

As principais corretoras e consultorias do país já estão divulgando as previsões para a produção industrial brasileira em janeiro, que será divulgada pelo IBGE na próxima sexta-feira, dia 6 de março: os números são ótimos quando comparados a dezembro de 2008.

A MCM Consultores Associados prevê alta de 11,3% na comparação com dezembro, a Link Corretora,10,1%; a Concórdia espera 8,8%.

São basicamente duas as explicações para a forte alta: base de comparação muito baixa frente a dezembro, e o aumento de mais de 90% da produção de veículos no mês.

Na avaliação do economista Leandro Padulla, da MCM Consultores, apesar da alta forte frente ao mês de dezembro, o mais importante neste caso é comparar com janeiro de 2008. Aí a previsão não é boa: queda de 9,2%. Ou seja: você pode escolher para onde olhar. Com o mês anterior é forte alta, com o mesmo mês do ano anterior é forte queda.

- Ainda é muito cedo para falar em recuperação e é muito improvável que isso aconteça para o nível de atividade em geral. O resultado está mais para uma saída do fundo do poço. Quando comparamos com janeiro de 2008, fica claro que o ajuste de produção está num patamar muito mais baixo do que vimos no ano passado - afirmou Padulla.

Como já explicou ao blog o economista Luis Otávio Leal, do Banco ABC Brasil, a indústria caiu cerca de 20% nos últimos três meses de 2008. Isso significa que a alta de janeiro ainda não leva o país ao mesmo nível anterior à crise.

Noves fora tudo isso, o fato é que o país terá na semana que vem um bom número para comemorar, a produção industrial crescendo entre 8% a 10% em relação a dezembro. Imagina se fosse o oposto e o país tivesse uma queda sobre queda? Melhor um sinal de recuperação na mão do que nada.

Um comentário:

  1. Luiz, boa essa de "Só Serra Salva"...
    Pensando bem, todos poderíamos colaborar na formação de slogans que anunciam a era do apocalipse. Realmente, acho que nossa imprensa faz parte de uma nova religião, que prega o evangelho da crise. Na Bíblia que ela segue, deve haver frases como: "Eu sou o Caminho, o Pedágio e a InterVias" (by Serra), "Perdoai, ele não sabe o que faz" (dos demo-tucanos para Mantega), "Crucifica-a, crucifica-a" (de diogos, reinaldos e josias para dilmas e martas). E, na boca do povão, nada de "só por Deus". Na crise dos jornalões, é "só por Serra"...

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.