terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Escolha esperta

O DEM indicou o deputado baiano Antonio Carlos Magalhães Neto para a vaga aberta com a renúncia de Edmar Moreira (MG) da Segunda Vice-Presidência da Câmara Federal. Foi uma jogada política inteligente: segundo reza a lenda, o herdeiro do carlismo na Bahia é um dos políticos "limpos" do DEM, pois o avô não permitia que, digamos assim, "nada de ruim" colasse em ACM Neto. Ele mesmo, o avô, ficava com o jogo pesado. Ademais, o herdeiro do falecido Antonio Carlos é um político em ascensão, hábil, muito articulado e dos que mais bate no governo. Do ponto de vista da oposição, portanto, foi uma boa jogada, mesmo porque o "substituto natural" de Edmar, o deputado Vic Pires (PA), nem tinha assumido o cargo e já teve a chance de ler, na Folha de S. Paulo, uma denúncia de recebimento de doação irregular para sua campanha... Política, definitivamente, é um jogo bruto.

Um comentário:

  1. Caro Luiz, acho que você se esqueçeu da lista de furnas, ACM Neto também está lá, confira: http://caixadoistucanodefurnas.blogspot.com/

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.