terça-feira, 10 de outubro de 2006

Jorge Rodini: a campanha no Maranhão

Em mais uma colaboração para este blog, Jorge Rodini, diretor do instituto de pesquisas Engrácia Garcia, analisa a situação do segundo turno no Estado do Maranhão. Supreendentemente, a situação de Roseana Sarney não é nada confortável, conforme indica a análise de Rodini e as pesquisas divulgadas hoje. Jackson Lago, embora tenha ido mal no primeiro turno, tem, sim, chance de virar o jogo. Leia a seguir o texto de Rodini:

A análise dos dados relativos as eleições no primeiro turno no Maranhão revela:

1. Dos 102 municípios maranhenses com até 10 mil eleitores, Roseana ganhou em 85, Jackson Lago em 13 e Edson Vidigal em apenas 4.

2. Em cidades com mais de 10 mil eleitores e menos de 30 mil, a ex-governadora teve mais votos em 75 delas, o pedetista em 14 e Edson Vidigal em 3.

3. Nos redutos com mais de 30 mil eleitores e menos de 50 mil, Roseana faturou em 9 municípios e Dr. Jackson em 6. Roseana também foi vitoriosa em 5 das 6 cidades com eleitorado entre 50 e 100 mil. O ex prefeito de São Luis foi vencedor na capital maranhense e em Imperatriz, os dois maiores colégios eleitorais do Maranhão.

4. Roseana Sarney ganhou em 174 cidades (80,4%) das 217 que compõem o Estado.

Síntese: A campanha no Maranhão vai pegar fogo. Está em jogo a última oligarquia nacional. A vitória de Jaques Wagner na Bahia derrotando Antonio Carlos Magalhães surpreendentemente deixou para o Estado do Maranhão uma das dispuitas mais acirradas do Brasil. O pedetista Jackson Lago tem o apoio do ex-ministro Edson Vidigal, candidato com boa votação no primeiro turno e Aderson Lago, responsável pela tentativa de desconstrução da imagem de Roseana Sarney. O ex-presidente José Sarney tem um cacife eleitoral muito grande no Estado e lutará com todas as forças para não perder esta verdadeira Guerra eleitoral. Vai rolar muita pesquisa qualitativa e quantitativa para desvendar os mistérios dos grotões maranhenses. É jogo para profissionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.