sexta-feira, 15 de setembro de 2006

Vem bomba por aí e é contra Serra

O candidato tucano ao governo de São Paulo, José Serra, deve começar esta sexta-feira bem nervoso. Pesquisa Ibope revelou que a diferença entre ele e os demais candidatos é agora de apenas dez pontos percentuais. Já foi de mais de 20 no mês passado. E a revista IstoÉ deve apresentar uma bomba: o chefão da Planan, Luiz Antonio Vedoin, em entrevista ao semanário, conta que pagou propina para... José Serra. Sim, ele mesmo, José Serra. Se a matéria e o envolvimento de Serra na máfia das ambulâncias forem confirmados, a campanha eleitoral vai pegar fogo nesta reta final.

Quem conhece Serra de perto aposta que as coisas não vão ficar assim, sem resposta. E o perigo é a resposta de Serra. O tucano tem uma ficha corrida de dar medo: já trucidou Roseana Sarney e Ciro Gomes em poucos dias, para viabilizar sua candidatura à presidência em 2002. Agora, é tudo ou nada. Se Serra perder a eleição para o governo do Estado de São Paulo, não pode voltar para a prefeitura e estará aposentado para a política. Sem cargo, Serra não é ninguém. Especialmente porque Aécio Neves não perde a reeleição em Minas por mais nada neste momento. O mundo gira, a Lusitana roda e, ironia das ironias, quem sabe o PSDB não cai no colo de Aécio justamente quando tantos analistas acham que ele é que sairá do partido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.