quarta-feira, 6 de setembro de 2006

Geraldo Alckmin, um homem de fé

Já está no blog do jornalista Ricardo Noblat, mas é impossível não reproduzir: o candidato tucano à presidência, Geraldo Alckmin, disse hoje que haverá segundo turno porque "o eleitor só decide nos últimos 15 dias". Quando foi lançado candidato, em abril, Alckmin desdenhou as pesquisas e disse que a eleição só começava dia 3 de julho, quando oficialmente teria início da campanha eleitoral. Chegou julho e as pesquisas não animavam. Alckmin então falou que a eleição só começaria de verdade com o horário eleitoral gratuito. Pois o horário começou dia 15 de agosto e as pesquisas continuam desanimadoras para o tucanato. Agora, pois, a eleição começa – anotem a data – dia 15 de setembro. Se no dia 15 deste mês as pesquisas continuarem mostrando a reeleição fácil de seu adversário, Alckmin dirá que treino é treino, jogo é jogo e o que vale mesmo é a "pesquisa" do dia 1° de outubro.

Pode-se não gostar de Geraldo Alckmin, mas é preciso reconhecer que ele é muito duro na queda. Não vai jogar a toalha nem que Lula suba mais 10 pontos percentuais na pesquisa. Mas é um derrotado, ninguém mais a sua volta acredita em virada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.