quarta-feira, 25 de abril de 2007

Soninha e o PT, tudo a ver?

A vereadora paulistana Soninha (PT), que muito nos honra com a audiência, escreve para esclarecer uma nota antiga deste blog, sobre a sua eventual saída do PT. Diz ela:

Luiz Antonio, nunca foi verdade a "notícia" de que eu estava negociando minha ida para o PPS. As "cinco fontes" da Renata Lo Prete mentiram - ou ela entendeu muito mal... Eu não aproveitei a oportunidade para contestar a Folha; era a única coisa que eu podia fazer, depois de o Painel escrever algo que não era verdade. PS: O TSE não "decide" sobre perda de mandato; ele emitiu um parecer, que pode ou não ter ser confirmado pelo STJ. Abs, Soninha.

O esclarecimento é cristalino, mas cabem aqui duas considerações: não foi apenas a jornalista Renata Lo Prete que escreveu sobre uma eventual saída da vereadora do PT, o assunto circulou e quem acompanha os bastidores da Câmara garante que existiu uma aproximação de Soninha com o governador José Serra (PSDB). Neste blog jamais foi dito que o TSE "decide" sobre perda de mandatos, mas apenas que a interpretação mais dura sobre a fidelidade partidária poderia ter levado a vereadora a optar pela permanência no PT. De toda maneira, com os esclarecimentos de Soninha fica claro que esta versão, embora crível naquele contexto, não resulta verdadeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.