quinta-feira, 22 de março de 2007

Perguntar não ofende

Como será a cobertura do jornal O Estado de S. Paulo do trabalho do novo ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, ex-diretor de redação do Estadão?

É cedo para dizer, mas este blog tem um palpite: Lula matou vários coelhos com a nomeação de Jorge, que agrada o setor financeiro (o jornalista era vice-presidente do banco Santander) e acalma a fúria oposicionista de parte da mídia (vai ficar estranho para o Estadão dizer que Lula opera uma "guinada chavista" nomeando um membro do Conselho do jornal para cargo tão importante). Ademais, Jorge tem um perfil de negociador experimentado, que vem dos tempos em que comandou a Autolatina e participava das mesas de negociação com os metalúrgicos do ABC. O presidente Lula pode ser muita coisa, mas bobo, realmente não é: conseguiu manter o nome de Jorge fora das especulações e nomeou um executivo de expressão para um cargo-chave na administração federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.