quarta-feira, 7 de março de 2007

Folha de S. Paulo "barrigou" ao noticiar
venda da IstoÉ a Dantas, diz Comunique-se

O portal Comunique-se informa que a greve em diversas revistas da Editora Três, responsável pela publicação da IstoÉ, terminou com o pagamento dos salários atrasados, realizado com recursos da CBM (Companhia Brasileira de Mídia), de Nelson Tanure. De acordo com o portal, Tanure agora tem opção preferencial de compra por 90 dias e é cada vez mais remota a possibilidade da editora passar para as mãos do banqueiro Daniel Dantas. Na semana passada, o colunista Guilherme Barros, da Folha de S. Paulo, garantiu que o negócio havia sido fechado e que Dantas teria comprado 51% das ações da Três, hoje de propriedade de Domingo Alzugaray.

Se Tanure comprar a Três, terá ampliado substancialmente seu império midiático nos últimos tempos, após a aquisição da rede CNT de televisão e da Editora Peixes. O empresário também controla a Gazeta Mercantil e o Jornal do Brasil. Segundo rumores que correm em Brasília, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, é uma das incentivadoras da venda da Três a Tanure. O antecessor de Dilma no cargo, José Dirceu, também estaria "operando" nos bastidores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.