terça-feira, 18 de março de 2008

Os motivos do rompimento

Não, desta vez não foi pressão de José Serra (PSDB). É raro, mas no caso da "demissão" de Paulo Henrique Amorim do iG, Serra está inocente. Ao que este blog conseguiu apurar - e não foi muita coisa ainda - a motivação do rompimento do contrato foi a postura firme de Paulo Henrique contra a fusão da Brasil Telecom com a Oi (a tal "Broi" de que ele tanto fala). Como a Brasil Telecom é controladora do iG, a versão faz sentido. E, a ser verdadeira esta versão, a recisão é, do ponto de vista do iG, compreensível. O que não cola é a desculpa dada pelo provedor de que o site não tinha audiência e não atraia anunciantes. Amanhã, no novo site do jornalista, será possível saber com detalhes o que ocorreu. De qualquer maneira, de positivo resta o fato de que a internet continua sendo o mais democrático dos meios de comunicação: a temporada fora de Paulo Henrique Amorim fora do ar será curta, para a decepção dos blogs direitosos, em festa hoje com a decisão do iG.

7 comentários:

  1. Pra mim nenhuma novidade. E não condeno o IG. Imagina se vou querer uma pessoa na minha casa falando mal de mim.

    O Azenha viveu isso na Globo Online e pediu o boné.

    ResponderExcluir
  2. Paulo Henrique Amorim já voltou.
    Está em http://www.paulohenriqueamorim.com.br/
    Até o momento nenhum esclarecimento sobre sua saída do iG.

    ResponderExcluir
  3. O IG vai perder muitos assinantes. O Terra agradece.

    ResponderExcluir
  4. O PHA não vai falar nada antes que seus advogados o orientem.

    Só para constar, o Azenha disse que foi 'demitido', mas o Globo Online o tratou com o maior respeito, inclusive mantendo o endereço anterior ativo.

    ResponderExcluir
  5. o PHA vai voltar mais afiado do que nunca (sem trocadilho)

    ResponderExcluir
  6. http://www.partes.com.br/em_questao04.html

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.