quarta-feira, 26 de março de 2008

Geraldo, de novo, pode atropelar rivais

Que ninguém se engane com a cara de bom moço do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB). Ele sabe fazer contas e já entendeu que a eleição de 2008 é a melhor chance para tentar chegar à presidência da República em 2010. Sim, tucano nenhum fala no assunto, mas se Alckmin vencer a eleição para a prefeitura – hipótese hoje bastante provável –, por que razão ele iria esperar o longínquo ano de 2020 para tentar se tornar presidente do Brasil? A conta é simples: Alckmin e a torcida do flamengo já perceberam que a eleição de 2010 é uma oportunidade de ocasião porque o presidente Lula estará fora da disputa, o que faz toda a diferença. Em 2015 – todo mundo no meio político já dá como favas contadas o fim da reeleição e o mandato de 5 anos para cargos executivos – Lula estará de novo na parada, possivelmente como candidato de oposição, mas sempre a favor do Brasil. Claro que é difícil fazer previsões em um prazo tão longo, mas é pouco provável que a estupenda popularidade do presidente caia tanto até lá, de forma que ele no mínimo deve ser visto como um forte candidato.

Tudo somado, se Alckmin não sair candidato em 2010, vai precisar esperar até 2020, mas dez anos é realmente muito tempo e seu guru Gabriel Chalita não pode esperar tanto para iniciar a verdadeira revolução na educação nacional. Portanto, Serra e Aécio que se cuidem, Geraldinho sabe comer pelas beiradas, gosta de "amassar barro" e bater perna e com este jeito de sonso ainda vai dar muita dor de cabeça para os grão-tucanos.

2 comentários:

  1. Dá para dizer que política só se faz de futuro? Passado político é meio chato e ninguém lembra, ou gosta de recordar. Já o presente... não é recomendável comentar. Resta para nós o futuro, que convenhamos, é bem melhor de debater, afinal nele tudo é possível!

    ResponderExcluir
  2. espero que se ele ganhar para prefeitura (tomara Deus que não), não seja pilantra de abandonar a cadeira no começo do mandato para concorrer a outro cargo público.

    O Movimento Nossa São Paulo, está com um projeto para "forçar" os candidatos a assumirem compromisso com a prefeitura até o final do mandato. Tá certo que não terá nenhum valor legal, mas o Movimento está crescendo e ganhando força, daqui a pouco poderá fazer muito mais barulho do que hoje...

    abraço

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.