domingo, 16 de março de 2008

PHA: boa definição de José Serra

Está divertida a notinha abaixo, do site Conversa Afiada. O jornalista Paulo Henrique Amorim sempre se refere ao governador José Serra como "presidente eleito" pelo fato de o tucano ser o preferido da grande imprensa, que, portanto, já o elegeu antecipadamente.

EÇA: SERRA É O PACHECO

Máximas e Mínimas 1023

. Um amigo leitor, que há anos acompanha a fulgurante carreira do presidente eleito José Serra, me recomendou uma leitura dominical.

. "A Correspondência de Fradique Mendes", de Eça de Queiroz.

Trata-se de carta ao Sr. E. Mollinet, diretor da Revista de Biografia e de História.

Diz o Eça:

"Meu caro Sr. Mollinet. – Encontrei ontem à noite, ao voltar de Fontainebleau, a carta em que o douto amigo ... me pergunta quem é este meu compatriota Pacheco (José Joaquim Alves Pacheco)... E deseja ainda o meu amigo saber que obras ou que fundações, ou que livros, ou que idéias, ou que acréscimo na civilização portuguesa deixou esse Pacheco ...

Eu casualmente conheci o Pacheco. Tenho presente, como num resumo, a sua figura e a sua vida. Pacheco não deu ao seu país nem uma obra, nem uma fundação, nem um livro, nem uma idéia. Pacheco era entre nós superior e ilustre unicamente porque tinha um imenso talento. Todavia, meu caro Sr. Mollinet, este talento, que duas gerações tão soberbamente aclamara, nunca deu, da sua força, uma manifestação expressa, visível ! O talento imenso de Pacheco ficou sempre calado, recolhido, nas profundidades de Pacheco !"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.