quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Recordar é viver: Soninha dá adeus ao PT

Este blog publicou, no dia 25 de abril deste ano, a nota abaixo, em que a vereadora Soninha negou que estivesse negociando para trocar o PT pelo PPS. Apesar da negativa, o leitor destas Entrelinhas foi corretamente informado: nesta quarta-feira, os jornais noticiam que Soninha poderá disputar a prefeitura de São Paulo em 2008 pelo... PPS! Confira abaixo as notas publicadas aqui e a reportagem da Folha de S. Paulo:

Soninha e o PT, tudo a ver?

A vereadora paulistana Soninha (PT), que muito nos honra com a audiência, escreve para esclarecer uma nota antiga deste blog, sobre a sua eventual saída do PT. Diz ela:

Luiz Antonio, nunca foi verdade a "notícia" de que eu estava negociando minha ida para o PPS. As "cinco fontes" da Renata Lo Prete mentiram - ou ela entendeu muito mal... Eu não aproveitei a oportunidade para contestar a Folha; era a única coisa que eu podia fazer, depois de o Painel escrever algo que não era verdade. PS: O TSE não "decide" sobre perda de mandato; ele emitiu um parecer, que pode ou não ter ser confirmado pelo STJ. Abs, Soninha.

O esclarecimento é cristalino, mas cabem aqui duas considerações: não foi apenas a jornalista Renata Lo Prete que escreveu sobre uma eventual saída da vereadora do PT, o assunto circulou e quem acompanha os bastidores da Câmara garante que existiu uma aproximação de Soninha com o governador José Serra (PSDB). Neste blog jamais foi dito que o TSE "decide" sobre perda de mandatos, mas apenas que a interpretação mais dura sobre a fidelidade partidária poderia ter levado a vereadora a optar pela permanência no PT. De toda maneira, com os esclarecimentos de Soninha fica claro que esta versão, embora crível naquele contexto, não resulta verdadeira.

A nota original, publicada dia 29 de março, dizia:

Soninha nega saída do PT

A vereadora Soninha Francine escreveu para a Folha de S. Paulo para negar a informação publicada no Painel dando conta da sua saída do PT. Ontem, este blog comentou a notícia e aventou a possibilidade de Soninha ser a primeira "vítima" da interpretação do TSE sobre a fidelidade partidária. Pode ser que Soninha realmente ainda não tenha "desistido do PT", conforme ela mesmo escreveu, desmentindo as 5 fontes da jornalista Renata Lo Prete, editora do Painel. Também pode ser que a situação criada pelo TSE tenha feito a vereadora mudar de idéia e aproveitar a oportunidade para contestar a Folha.

E o que diz a matéria da Folha de hoje:

Soninha deve sair do PT e disputar prefeitura pelo PPS

CATIA SEABRA, DA REPORTAGEM LOCAL

Decidida a não concorrer à reeleição, a vereadora Soninha Francine deverá deixar o PT para disputar a prefeitura de São Paulo pelo PPS. Após uma rodada de reuniões com o comando do PPS, Soninha dará sua resposta amanhã ao presidente nacional do partido, Roberto Freire, mas não esconde o entusiasmo com a idéia. Para ela, é uma "hipótese fascinante".

"Se for uma hipótese para eles, acho sensacional. É um pouco maluco, extravagante. Mas é o tipo de coisa capaz de me animar", afirmou ela, comparando a possibilidade ao sonho de dirigir um filme. "Passei a vida colecionando idéias de roteiro. Passei vários anos, especialmente os últimos, pensando o que eu faria se fosse prefeita."
Semana passada, Soninha avisou ao PPS que não quer concorrer à Câmara Municipal. Daí a proposta de disputar a prefeitura.

"Ela está na ante-sala da filiação", disse Freire.

Para integrantes do PPS, a candidatura de Soninha pode debilitar a do PT. Amiga do governador José Serra, ela se diz "desiludida" com o PT, "no sentido exato de não ter muita ilusão".

2 comentários:

  1. Caro Luiz,

    A verdade é que, na Câmara Municipal, se fala da aproximação Soninha-Serra há algum tempo, e em termos muito além dos meramente político-partidários.

    ResponderExcluir
  2. Pois é, Gilberto! O povo fala cada coisa, né? Falavam da Marta com um tal argentino...

    E ERA VERDADE!!!!!

    :)

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.