segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Semana curta terá Renan e Copom

São dois os eventos principais desta semana de feriado de 7 de setembro, da Independência do Brasil. A definição da taxa de juros e o julgamento do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ambos esperados para quarta-feira.

O Copom é importante desta vez em função da crise financeira que abalou os mercados de capitais e servirá de teste para a turma de Henrique Meirelles, presidente do Banco Central. São três as hipóteses nesta reunião: continuidade do corte de 0,5 ponto percentual na Selic, taxa básica de juros do país – são poucos os que acreditam na manutenção do ritmo –; corte de0,25 ponto percentual – é o desejo do setor produtivo e palpite de boa parte dos analistas –; e uma parada nos cortes da taxa de juros, que seria mais uma prova do conservadorismo e da ortodoxia do BC.

No caso de Renan, as apostas são para a recomendação da cassação do mandato no Conselho de Ética. No plenário, porém, a votação só deve ocorrer em outubro, o que ainda dá um certo fôlego para o senador alagoano. Não será tão fácil cassar Calheiros como pensam alguns setores da oposição, até porque ele tem apoios inclusive entre os oposicionistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.