sexta-feira, 9 de junho de 2006

Quem diz o que quer...

A performance do presidente Lula como repórter, entrevistando ontem o técnico Carlos Alberto Parreira, da seleção brasileira de futebol, deixou a desejar. Se tivesse que voltar para a redação com as respostas que obteve do treinador, Lula teria dificuldades para achar o lead, uma vez que Parreira respondeu às perguntas formuladas pelo presidente sempre com negativas ("Não, Ronaldo não está gordo"; "Não é possível mudar o jeito que Ronaldinho cobra faltas"). Da entrevista, portanto, Lula teria obtido "não-notícias", como se diz nas redações.

Que a performance de repórter tenha sido ruim é até perdoável, uma vez que o presidente não é jornalista. Imperdoável mesmo foi o desempenho como político. Ao perguntar se Ronaldo estava gordo, Lula cutucou a onça com vara curta. A resposta veio hoje e já está em diversos sites noticiosos na internet: "Todo mundo diz que ele bebe pra caramba. Tanto é mentira que eu sou gordo como deve ser mentira que ele bebe pra caramba", afirmou o atacante da seleção.

Um político experiente como Lula não pode fazer a besteira de se indispor com um dos maiores ídolos do país. E muito menos por um motivo tolo como os tais quilos a mais que a imprensa gosta de dizer que Ronaldo possui. Não é assunto para um presidente e o melhor que ele faz agora é não tentar consertar a gafe. E torcer para o Robinho ganhar a posição do Ronaldo e ser a estrela mais brilhante da constelação canarinho nesta Copa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.