terça-feira, 13 de junho de 2006

Antes da estréia do Brasil na Copa, mais uma pesquisa do Ibope sobre as eleições presidenciais

A Confederação Nacional da Indústria divulga na manhã desta terça-feira mais uma rodada da pesquisa encomendada ao Ibope sobre a avaliação do governo federal e também sobre as eleições presidenciais. O levantamento foi feito no final da semana passada e já deve aferir os efeitos da invasão da Câmara dos Deputados pelos sem-terra do MLST, movimento dissidente do MST, e das inserções do PSDB e PFL no rádio e na televisão. Assim, se Lula não tiver caído alguns pontos, será uma ducha de água fria para o tucano Geraldo Alckmin. Em público, qualquer oscilação positiva do candidato do PSDB será comemorada nas hostes tucanas e liberais como o "início da virada". Caso Alckmin permaneça onde está, a cúpula dirá que o jogo só começa mesmo depois da final da Copa do Mundo.

Se, no entanto, houver queda nas intenções de votos no tucano, a crise na campanha do PSDB/PFL tende a se agravar ainda mais, com consequências importantes nos estados, onde os caciques têm até o dia 30 deste mês para definir as coligações partidárias. No momento, estão tentando perceber melhor para que lado sopram os ventos. Se entenderem que Geraldo Alckmin não tem chances de bater o presidente Lula nas urnas, vão cuidar de suas próprias eleições e deixarão o tucano a ver navios. A divulgação dos números do Ibope está marcada para às 11h, em Brasília.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.