quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Nepotismo no DEM confunde a ultra-direita

A nota abaixo é do blog Coturno Noturno, de autoria de um militante ultra-direitista que assina com o pseudônimo de Coronel. Não deixa de ser engraçado ver a turma cobrar dos Democratas, esses verdadeiros paladinos da ética, uma postura um pouco mais coerente quando o assunto é nepotismo. É, nada como um dia após o outro para entender que quem posa de virgem no meio do prostíbulo não pode mesmo ser virgem...

Nepotismo: em vez de demissão, promoção.
Após a proibição do nepotismo pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o prefeito do Rio, Cesar Maia (DEM), e o governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), se utilizaram de uma brecha para evitar a demissão de parentes: bastou promovê-los. É que o veto à contratação de integrantes da família para cargos de confiança não vale para funções políticas, como secretarias ou ministérios. Somos um país muito ordinário, não é mesmo, Rodrigo Maia?
Postado por Coronel às 06:55:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.