terça-feira, 19 de agosto de 2008

Começou o espetáculo

Alguns acham que é um show de horrores. Outros, que se trata do melhor programa cômico em cartaz. Todo mundo diz que não gosta, mas a maioria dá pelo menos uma espiadinha, para rir, chorar ou até para tentar se informar. Sim, já está no ar o programa eleitoral gratuito, que começou nesta terça-feira com a apresentação dos candidatos às vagas nas câmaras municipais. E a verdade é que embora o modelo possa ser bastante aperfeiçoado, ainda é melhor do que o de outros países. Nos Estados Unidos, por exemplo, só candidatos que pagam pelo horário têm acesso à propaganda na televisão, o que estabelece uma barreira de entrada bastante importante na política.

É claro que o horário eleitoral obrigatório, assim como o voto obrigatório, é uma ferramenta importante para a conscientização da população, com todos os problemas e distorções que possa haver no sistema. É o momento em que o cidadão se depara com pessoas que pretendem representá-lo, seja no Legislativo ou no Executivo.

Em grande medida, a escolha que cada um faz é baseada na comparação entre os que se apresentam, e nada mais justo que eles possam se apresentar nos meios de comunicação. Talvez o ideal fosse a realização, no horário da propaganda eleitoral, de debates sobre os temas relevantes, escolhidos pelos próprios cidadãos. Nada de marqueteiro, nada de efeitos especiais. Apenas os candidatos, discutindo o futuro das cidades (ou do país).

Evidentemente, este não é o sonho de consumo dos políticos, que adoram marqueteiros porque eles utilizam, a torto e a direito, o velho e bom "método Ricúpero" (o que é bom a gente mostra, o que é ruim a gente esconde).

O Brasil ainda está mais antenado nas Olimpíadas e menos na política (quem sabe agora algum maluco junte as duas coisas e tenha a brilhante idéia de fazer uma campanha pelo "impeachment" de Dunga). Na próxima semana, porém, os jogos terminam e a vida volta ao normal. Antes na novela em que pontifica a bela esposa de Ciro Gomes, agora no papel de malvada, os brasileiros terão alguns minutos para espiar o que estão a dizer os políticos. A partir deste momento, serão praticamente 30 dias de exposição. Em uma campanha curta, é preciso ser bem direto e aproveitar a exposição diária, ou quase, no rádio e televisão. Quem dormir no ponto vai ter que esperar por 2012...

2 comentários:

  1. No blog do Noblat:http://oglobo.globo.com/pais/noblat/post.asp?t=o_alvo_da_vez&cod_Post=121080&a=111
    ele diz claramente que "como Lula não caiu, nem mesmo Dilma, só nos resta tentar derrubar Dunga". Até que enfim eles admitem....

    ResponderExcluir
  2. Ousei postar teu comentário em nosso blog: www.guerrilheirosvirtuais.blogspot.com
    Qualquer problema, pls avise que tomamos as providências.
    Saroba

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.