segunda-feira, 28 de abril de 2008

CNT Sensus: um passeio de Lula

O resultado da pesquisa CNT/Sensus sobre a popularidade presidencial e simulações para as eleições de 2010 revela que os brasileiros continuam totalmente confiantes no presidente Luiz Inácio Lula da Silva e até gostariam que ele ficasse mais alguns anos no comando do País. Pela primeira vez, a maioria dos entrevistados (50,4%) responderam que são favoráveis a uma mudança na Constituição para que Lula possa concorrer ao terceiro mandato.

Na pesquisa espontânea sobre a eleição de 2010, o presidente consegue espantosos 29% das intenções de voto, um percentual típico de pesquisas estimuladas. Para se ter uma idéia sobre a força de Lula, o segundo colocado na espontânea, o governador paulista José Serra (PSDB), consegue apenas 5% das citações. Ou seja, Lula hoje é seis vezes mais forte do que Serra.

A popularidade do presidente também subiu, atingindo a marca de 69% de aprovação, ao passo que o governo é avaliado como ótimo ou bom por 57% dos brasileiros.

Desnecessário dizer, por óbvio, que é o bom desempenho da economia que sustenta o presidente Lula nas alturas. Não é à toa que nem José Serra e muito menos seu concorrente na disputa tucana, o governador de Minas, Aécio Neves, se atrevem a criticar o presidente. Ao contrário, fazem questão de mostrar que são "velhos amigos" de Lula.

Nos próximos meses algumas más notícias na economia devem ocorrer - aumento na gasolina, alguma inflação nos alimentos, contenção da atividade econômica e subida na taxa de juros. Será o grande teste do presidente Lula: se as taxas de popularidade se mantiverem neste patamar, restará provado que o povo não apenas aprova o presidente na hora da bonança, mas também confia nele na condução de uma eventual crise. Se isto ocorrer, vai ser muito, mas muito difícil mesmo o PT não embarcar na campanha pelo terceiro mandato. Evidentemente, ninguém é imbatível nas urnas e ainda faltam 2 anos para 2010, mas a verdade é que com Lula no páreo, todos os outros cavalos se transformam imediatamente em azarões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.