sábado, 3 de novembro de 2007

Hackers tiram Observatório da Imprensa do ar

A matéria abaixo será manchete do Observatório da Imprensa tão logo os técnicos do iG consigam recolocar o site no ar, após uma ação criminosa de hackers ocorrida na madrugada de hoje.


ATENTADO AO OI
Observatório sofre ataque de hackers e sai do ar

Alberto Dines e Luiz Antonio Magalhães


O site deste Observatório da Imprensa sofreu um atentado na madrugada de sábado (3/11). A home page do OI, a página de índice e praticamente todas as páginas internas foram hackeadas. Na home, os nomes das rubricas foram alterados e no lugar delas aparecia a “assinatura” HACKED BY HIVA DIGITAL SECURITY TEAM. O mesmo ocorreu no índice. Com esta mudança, não há como realizar a publicação de novas matérias, uma vez que o sistema não entenderia para qual rubrica seria destinada a nova entrada. Nas páginas internas, os títulos das matérias foram todos alterados, substituídos pelo algarismo 1.

Para mudar as páginas do Observatório, os hackers driblaram o firewall do provedor iG, em cujos servidores está hospedado o site. Segundo informações preliminares do suporte técnico do iG, foi a primeira vez que um ataque deste tipo ocorre com um site ali hospedado.

Uma pesquisa no Google traz 16.200 entradas para “Hiva Digital Security Team”, várias com páginas hackeadas pelo grupo mundo afora. Em uma delas, a assinatura vem com uma mensagem em inglês: “We Are Iranian Hackers Don't Forget ok ?”.

Ainda não é possível dizer se o ataque ao Observatório foi de fato realizado pelos supostos hackers internacionais ou se alguém no Brasil está usando a assinatura do grupo.

Em função do ataque, o OI ficou fora do ar durante toda a tarde e parte da noite de sábado, enquanto os técnico do iG recuperavam o conteúdo original e corrigiam a ação dos hackers.

Leia a seguir o comentário do Editor Responsável do OI, Alberto Dines, sobre o episódio:

O atentado dos hackers ao Observatório da Imprensa foi uma advertência. Equivale a um coquetel Molotov, ou uma “bomba de caseira” que se joga em uma redação. Os delinqüentes avisavam que têm condições de acessar o site clandestinamente e causar estragos maiores.

São do ramo, profissionais, conhecem bem nossa navegação. Escondidos sob a assinatura de um grupo supostamente iraniano, dificilmente serão identificados. Aproveitaram o feriadão, mas foram prontamente descobertos.

No passado, empastelavam-se os jornais que incomodavam. Ou tentava-se liquidar os jornalistas inconvenientes. Agora o terrorismo é “limpo”, sem sangue, igualmente perverso.

Este Observatório da Imprensa avisa que não se intimidará. Já enfrentamos linchamentos, boicotes, listas negras. Saberemos lidar com as ameaças da canalha virtual.

2 comentários:

  1. Silvia Ambrósio Nogueira de Sá silvia-nogueira@hotmail.com3 de novembro de 2007 21:41

    Concordo com Dines...hackear o OI soa como uma advertencia daqueles q se incomondam com as criticas pertinentes q sao expostas. Muito comodo pensar numa ação de apenas vandalos.. Existem outros sites de maior repercussão para se contestar e q são mais adequados a lógica de ação dos hackers. Para os hackers o OI talvez represente um espaço de própria natureza contestatória, onde o sistema da mídia atual é o maior entrave p/ a democracia no BR. Isso parece coisa de recalcados, q querem o fim do debate plural, do espaço aberto para discussão, e efim silenciar o unico espaço no BR de enfrentamento à hegemonia e prepotencia da mídia brasileira.

    ResponderExcluir
  2. Não sei se isso tem haver já que não foi deixado nenhuma mensagem na pagina principal do site, relacionado a questões políticas como aconteceu no SBT e Record, mas é algo a pensar:

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u341504.shtml

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.