terça-feira, 13 de novembro de 2007

Cristóvam Buarque aprovou, sem ressalvas,
renovação da rádio do usineiro de João Lyra

Ainda sobre o caso Renan Calheiros, não deixa de ser irônica a posição de alguns senadores hoje tão contundentes na defesa da cassação do presidente licenciado da Casa. Senão vejamos: o usineiro João Lyra afirma que o Calheiros se encarregou de renovar a licença da rádio Paraíso, outra emissora adquirida pelo usineiro. Na versão de Lyra, a renovação só se daria mediante pagamento de R$ 500 mil. O dinheiro teria sido entregue a Tito Uchoa, segundo uma das provas obtidas e encaminhada pelo usineiro ao Conselho de Ética.

Pois o relator do processo da renovação da concessão da Rádio Paraíso foi o senador Cristóvam Buarque (PDT-DF), hoje um dos mais ferrenhos opositores de Calheiros. Na época, Cristóvam disse que estava tudo certo com a concessão e seu parecer foi aprovado por unanimidade na Comissão de Educação do Senado, tendo passado também pela Câmara (em duas comissões). Agora, Cristóvam tem indicado que votará pela cassação de Renan com base em um processo que ele mesmo aprovou sem ressalvas. Como diriam os filósofos de botequim, o mundo gira, a Lusitana roda...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.