quarta-feira, 31 de janeiro de 2007

Folha protege o tucano Fruet

Analisar a cobertura dos grandes jornais sobre a campanha eleitoral para a presidência da Câmara é até enfadonho. Praticamente todos os veículos não escondem a sua antipatia pela candidatura do petista Arlindo Chinaglia (SP) e a predileção pelo tucano Gustavo Fruet (PR), lançado pela "Terceira Via", um grupo de 30 deputados que apesar de incluir um acusado de improbidade administrativa, é saudado pelos jornalões como guardião da ética no Congresso. Já Aldo Rebelo (PCdoB-SP) vem recebendo tratamento mais neutro, embora aqui e ali também se possa encontrar algumas tentativas de ridicularizar o candidato ou apontá-lo como "capacho" do presidente Lula.

O anti-petismo da cobertura é tão evidente que parece cegar os editores. A Folha de S. Paulo, por exemplo, conseguiu a proeza de editar uma matéria sobre o patrimônio dos candidatos "acusando" Chinaglia de ter a maior variação nos últimos anos e escondendo o fato de Fruet ser o único milionário entre os três postulantes ao comando da Câmara Federal. O jornal poderia pelo menos ter disfarçado um pouco a "proteção" ao tucano...

Um comentário:

  1. Caros, a matéria não se trata do patrimônio total do deputado, mas do crescimento patrimonial nos últimos quatro anos. Com todo o respeito, tendencioso está sendo este site...

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.