sexta-feira, 18 de julho de 2008

Piada do ano: Daniel Dantas não é
banqueiro, escreve Míriam Leitão

O que vai reproduzido no final desta nota não é uma notícia-pegadinha ou brincadeira de primeiro de abril. Está publicado no Globo Online, basta clicar no link para conferir. Sim, é isto mesmo que o leitor leu no título: a colunista da Globo (jornal, rádios e televisão) Míriam Leitão obteve "em primeira mão", diretamente do Banco Central, a incrível informação de que Daniel Dantas é apenas um cliente do Opportunity, e não o dono do banco.

Bem que o jornalista Bob Fernandes reparou, logo no começo do escândalo, quando Dantas foi preso, que até o apresentador Carlos Alberto Sardemberg, que de lulo-petista não tem absolutamente nada, achou que Míriam "estava estranha" ao falar da detenção do banqueiro (ou será cliente?) do Opportunity.

Que Míriam Leitão diga ou escreva tamanho despautério, problema dela. Incrível é o portal do jornal O Globo avalizar a barbaridade da colunista. Mais um pouco vão dizer que Dantas é que é o laranja do tal Dório Ferman...

PS às 15h09: O leitor Rodrigo Teodoro escreve para avisar que a nota de Leitão está carregada de ironia. Sim, a segunda nota da colunista, na qual ela relata o telefonema de Dório Ferman, é bem irônica, o mesmo não ocorre com a primeira, conforme pode ser verificado abaixo:

O banqueiro que é e não é
Daniel Dantas oficialmente não é banqueiro. No Banco Central ele não está nem como dono do Banco Opportunity, nem como dirigente do Opportunity. Oficialmente ele é apenas o dono da marca “Opportunity” e recebe “aluguel” pelo uso da marca do suposto controlador da instituição financeira, Dório Ferman, que tem mais de 90% do capital. Isso é mais um dos vários truques de Daniel Dantas. A questão é se isso vai protegê-lo neste momento. Provavelmente não, porque não será difícil desmascarar o disfarce criado por ele.
Mas o fato é: no Banco Central não existe um “banqueiro” Daniel Dantas

De toda maneira, conforme também pode ser verificado abaixo, o pessoal do Globo Online levou a informação de Míriam bem a sério. Depois do banco 24 horas, o site do diário carioca criou o "cliente 24 horas" - aquele que passa o dia no banco...


BC diz que Daniel Dantas não é banqueiro e Dório Ferman afirma que ele é apenas um cliente do Opportunity

Publicada em 18/07/2008 às 12h27m


Globo Online

RIO - Daniel Dantas é apenas um cliente do Banco Opportunity, afirma seu sócio majoritário Dório Ferman à colunista Míriam Leitão. Na quinta-feira de tarde, a colunista publicou em seu site a informação dada pelo BC de que Daniel Dantas não é banqueiro , é apenas o dono da marca "Opportunity" e recebe "aluguel" pelo uso da marca do controlador da instituição financeira. Dório Ferman, sócio majoritário, que tem mais de 90% do capital, confirmou a informação no início da noite. Dório afirmou não ser um testa de ferro e, sim, o verdadeiro dono do banco . Segundo ele, Daniel Dantas "não é dono do banco, não é sócio do banco, não é dirigente do banco, é apenas um cliente do banco".
O cliente Daniel Dantas está sendo investigado pela Operação Satiagraha, da Polícia Federal, que investiga evasão de divisas, através do Opportunity Fund - um fundo que não poderia ter aplicações de brasileiros - , sonegação fiscal e tentativa de corrupção de policiais.
Além disso, Daniel Dantas tem participado ativamente da negociações de venda da Brasil Telecom (BrT) para a Oi. O banco Opportunity, era acionista da BrT.
Ao sair, pela primeira vez da prisão em São Paulo, em 12 de julho, depois de ser preso pela PF, Daniel Dantas afirmou que voltaria ao trabalho na sede do Opportunity no Rio.
Desde 1994, quando deixou a direção do Icatu, ele dá expediente no Opportunity, banco que teria ajudado a fundar com Dório Ferman. Segundo funcionários, ele impõe uma rotina dura entra às 8h30m e não têm hora para sair.
Desde então, em todas as vezes que o Opportunity esteve envolvido em alguma polêmica, Daniel Dantas era seu representante. Na CPI do grampo, ele depôs como dono da instituição, no caso Kroll, era ele o processado.

2 comentários:

  1. Lí o comentário da Míriam pela manhã, e não posso concordar com seu artigo, em que você afirma que ela escreveu um "despautério". Ela simplesmente relata um telefonema recebido, no qual o Ferman disse que o Daniel Dantas é apenas cliente do banco, e fecha a notícia em tom bastante irônico, questionando totalmente a informação. Já a reportagem do portal do jornal, essa sim ficou suspeita.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Ora...

    Mas DVD não é mesmo banqueiro. Segundo Lula, "é um escroque". Apesar de que "banqueiro" e "escroque", por aqui, são meio que sinônimos.

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.