quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Serra repete Paulo Maluf e escolhe o 2°

A notícia abaix está na Folha Online e é a cara do governador José Serra (PSDB): ao invés de fazer como fizeram Franco Montoro, Orestes Quércia, Fleury Filho, Mário Covas e Geraldo Alckmin, preferiu usar a prerrogativa que possui - não fez nada de errado, portanto - e imitou Paulo Salim Maluf, escolhendo o segundo colocado na votação na Universidade de São Paulo. Tal fato, portanto, não ocorria desde a ditadura militar. Como se pode ver, o governador mais uma vez dá mostras de toda a sua propalada habilidade política: vai colher crise onde crise não haveria. É simples assim.
Aécio Neves deve ter gostado. Muito.

Serra escolhe 2º colocado em votação para reitor da USP

DIÓGENES MUNIZ
editor de Multimídia da Folha Online

O professor João Grandino Rodas foi escolhido pelo governador de São Paulo, José Serra (PSDB), para o cargo de reitor da USP (Universidade de São Paulo). Segundo apurou a Folha Online, a decisão foi tomada nesta noite pelo político tucano e só deve ser anunciada oficialmente amanhã.
Rodas disputava o cargo com Glaucius Oliva e Armando Corbani Ferraz --ambos receberam apoio extraoficial da atual reitora, Suely Vilela, com quem Serra possui divergências. O escolhido pelo governador foi o segundo mais votado.
Serra tem autonomia para escolher qualquer um dos três candidatos. Mas, tradicionalmente, a escolha recai sobre o primeiro da lista --a última vez que a tradição foi quebrada ocorreu em 1981, quando o então governador Paulo Maluf optou por Antônio Hélio Vieira, quarto de uma lista sextupla feita na época.
João Grandino Rodas, diretor da Faculdade de Direito recebeu apoio de três ex-reitores (Guerra Filho, Fava de Moraes e Adolpho Melfi) e de ex-ministros (três de Estado, um do Supremo Tribunal Federal e um do Superior Tribunal Militar).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.