quarta-feira, 25 de junho de 2008

Marta sobe, Alckmin cai e Kassab estaciona

A seguir, matéria do G1 detalhando a nova pesquisa do instituto Ibope sobre a sucessão municipal em São Paulo. Como os leitores poderão perceber, a ex-prefeita Marta Suplicy (PT) subiu um ponto percentual em relação ao levantamento anterior, ao passo que Geraldo Alckmin (PSDB) perdeu 3 pontos e o prefeito Gilberto Kassab (DEM) manteve-se estável, sem oscilação alguma. No próximo post, a análise de Wagner Iglecias para o Entrelinhas sobre os novos números do Ibope.

Pesquisa Ibope aponta Marta com 31% e Alckmin com 25% em São Paulo

É o segundo levantamento do Ibope para a eleição em São Paulo.
Prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), tem 13%.

Do G1, em São Paulo

Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (25) aponta Marta Suplicy (PT) com 31% das intenções de voto e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) com 25% na corrida eleitoral pela Prefeitura de São Paulo.

Segundo o Ibope, o prefeito de São Paulo e candidato à reeleição, Gilberto Kassab (DEM), tem 13%. O deputado federal Paulo Maluf (PP) soma 8%, e a também deputada Luíza Erundina (PSB), 7%. A vereadora Soninha (PPS) surge com 2%. O deputado Paulinho da Força (PDT) tem 2%. Brancos e nulos somam 9% e não sabem/não opinaram, 2%.

A pesquisa foi contratada pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas de São Paulo e Região (Setcesp). O Ibope entrevistou 602 eleitores na capital paulista no período entre 21 a 23 de junho. A margem de erro da pesquisa é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos.

O instituto também pesquisou outros três cenários diferentes para o primeiro turno das eleições. No cenário 2, sem Maluf, Marta Suplicy aparece com 32%, contra 27% de Alckmin, 14% de Kassab, 9% de Erundina, 2% de Paulinho da Força, 2% de Soninha, 1% de Ivan Valente (PSOL) e 1% de Zulaiê Cobra (PHS). Brancos e nulos somam 10% e não sabem/não opinaram, 3%.

No cenário 3, sem Erundina, o Ibope aponta Marta com 34%, Alckmin, 27%; Kassab, 14%; e Maluf, 8%. Em seguida, vêm Soninha, 2%; Paulinho, 2%; Zulaiê Cobra, 1%; brancos e nulos, 10%; e não sabe/não opinou, 2%.

No cenário 4, sem Erundina e Maluf, Marta tem 36%; Alckmin, 30%; Kassab, 15%; Paulinho, 2%; Soninha, 2%; Ivan Valente, 1%; Zulaiê Cobra, 1%. Brancos e nulos somam 11%, e não sabe/não opinou, 3%.

A pesquisa está registrada na 1ª Zona Eleitoral de São Paulo/ SP, sob o protocolo nº 00900108-SPPE.

Segundo turno
Para um eventual segundo turno, o Ibope pesquisou três diferentes cenários. No primeiro, sem Alckmin, Marta tem 50% das intenções de votos e Kassab, 36%. Brancos e nulos somam 13%, e não sabe/não opinou, 2%.

Num segundo cenário, sem Kassab, Alckmin assume a liderança, com 49% das intenções de voto, ante 41% de Marta. Brancos ou nulos somaram 9%, e não sabe/não opinou, 1%.

No terceiro cenário, sem Marta Suplicy, Alckmin tem 54% e Kassab, 25%. Brancos e nulos totalizaram 19%, e não sabe/não opinou, 2%.

Primeira pesquisa Ibope
O primeiro levantamento do Ibope para a eleição em São Paulo foi divulgado no dia 3 de junho. Nessa pesquisa, com margem de erro de quatro pontos percentuais para mais ou para menos, foram entrevistados 602 eleitores na capital paulista no período entre 27 a 29 de maio.

Na ocasião, o instituto também pesquisou quatro diferentes cenários para o primeiro turno das eleições. No cenário principal, Marta Suplicy (PT) tinha 30% das intenções de voto, contra 28% de Geraldo Alckmin (PSDB), 13% de Gilberto Kassab (DEM) e 9% de Paulo Maluf (PP).

Propaganda eleitoral
Para o diretor de atendimento e planejamento do Ibope, Helio Gestaldi, a tendência é que os pré-candidatos mantenham índices próximos aos registrados nos dois levantamentos, com pequenas oscilações, até o início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão, em 19 de agosto.

"Costumamos dizer que este o ínicio da propaganda no rádio e na TV é o grande divisor de águas da campanha, quando os candidatos têm que se preparar para uma mudança de estratégia, para a nova dinâmica que as campanhas tomam", disse.

Ainda segundo Gestaldi, é esperado que o prefeito Gilberto Kassab, que não participou de campanhas à prefeitura anteriormente, ganhe "alguns pontos" já no início da propaganda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.