quarta-feira, 11 de junho de 2008

Denise: não foi bem aquilo que eu quis dizer

A reportagem abaixo, do portal Terra, revela um primeiro recuo da ex-diretora da Anac em relação à entrevista concedida ao jornal O Estado de S. Paulo. Ou ela guarda surpresas para o final do depoimento, ou a ministra Dilma Rousseff não tem tanta relevância na história que Denise Abreu está narrando aos senadores...

Denise Abreu nega pressão direta de Dilma

A ex-diretora da Anac Denise Abreu voltou a dizer nesta quarta-feira, no Senado, que foi pressionada pelo governo ser menos rigorosa nas exigências de documentos exigidos por lei no processo de venda de Varig. Denise, no entanto, afirmou que a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, não faria tal pressão de forma direta.

"Sejamos objetivos. A ministra Dilma (Rousseff) nunca mandaria eu fazer nada. Fui fortemente questionada do porquê estava expedindo um ofício para investigação do capital estrangeiro com entrada oficial pelo Banco Central e do Imposto de Rendal", disse.

Denise Abreu participa de audiência pública na Comissão de Infra-Estrutura do Senado, onde confirmou que sofreu pressão da Casa Civil para aprovar a venda da VarigLog e da Varig ao fundo americano Matlin Patterson em sociedade com três brasileiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.